Procurar Notícia


Após ter prisão decretada por não pagamento de pensão, Marcelo Falcão diz que a filha quer destruir a carreira dele e fala em ‘mimimi’

O cantor Marcelo Falcão comentou na noite da sexta-feira (12) a decisão da Justiça do Rio de decretar a prisão domiciliar do cantor por não pagar a pensão alimentícia. Ele criticou a filha, afirmando que ela quer destruir sua carreira, e chamou a situação de “mimimi e fofoquinha”.

“Cheio de fofoquinha e mimimi no meu nome. Eu nunca deixei de cumprir nada perante a Justiça. Agora, descobrir (que tem uma filha) com 20 anos de idade, criada por outra pessoa, com nome de outra pessoa, não tive oportunidade de estar junto…”, escreveu ele no Instagram.

Ele diz que a filha é motivada pelo fato dele ser quem é. “E aí aparece porque é o tal do vocalista da banda lá, e vem com dois pés no peito querendo destruir minha carreira. Sou um cara honesto e ninguém vai conseguir fazer isso. Estou aqui para falar por respeito aos meus fãs. Sou cumpridor da Justiça e vou provar quem está errado”, disse o cantor, no Instagram.

O TJ-RJ diz que Falcão deve ficar 60 dias em prisão domiciliar, usando tornozeleira eletrônica. Ele só pode sair de casa para atendimento médico.

A ação já ultrapassa os R$ 80 mil e foi movida por Agatha Cristal Silveira, 22 anos, filha do cantor. “Nos presentes autos está demonstrado de forma clara o descaso do executado em relação ao cumprimento de sua obrigação em pagar a integralidade dos alimentos à filha, hoje maior”, diz a decisão do juiz Andre Cortes Vieira Lopes, da 18ª Vara de Família do Rio.

O cantor alega que não tem como pagar o valor da dívida e afirma que há um “flagrante excesso” no valor determinado. Diz ainda que sua carreira como músico teve um momento de queda, com o fim da banda Rappa, e que ele teve que fazer dívidas para impulsionar a carreira solo.

O advogado do cantor, José Estevam de Macedo Lima, diz que o cliente nunca se recusou a pagar a pensão.

Descoberta tardia
Falcão descobriu que era pai de Agatha em 2016, quando ela tinha 17 anos, depois de um exame de DNA. Ela vivia com a mãe e irmãos no Morro do Vidigal, no Rio.

“Descobri ontem que sou pai de uma menina de 17 anos que foi registrada por outro homem, que a trata como pai. Isso mesmo, 17 anos! Fui avisado que era pai num laudo técnico e não em uma maternidade, como costuma ser”, disse, na época.

Em 2019, Falcão chegou a dizer, enquanto o processo para receber pensões retroativas já acontecia, que ele tentava se aproximar da filha, “sem reciprocidade”. Ele disse que pagava as pensões atuais, mas não as antigas. Na época, ele e Agatha só tinham se encontrado uma vez, quando a menina tinha 6 anos e foi levada pela mãe para o camarim após um show, segundo o Extra. (Correios)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*