Procurar Notícia


Em carta aberta, entidades ligadas ao Carnaval pedem decisão sobre a festa

Entidades ligadas à realização do Carnaval enviaram, nesta terça-feira (26), uma carta aberta ao governador da Bahia, Rui Costa (PT) e ao prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), onde pedem uma definição sobre a realização da folia em 2022. No texto, assinado por 14 grupos, entre associações, sindicatos e federações, os profissionais do entretenimento ligados à festa de rua pedem que seja tomada uma decisão conjunta entre governo e prefeitura sobre a manutenção ou não do evento.

“Por questões sanitárias, o setor de entretenimento ficou parado por mais de 18 meses, o que resultou em profundas e em alguns casos irreparáveis sequelas. Segmentos ligados ao Carnaval de Salvador, que movimenta bilhões na economia do Estado, foram duramente impactados”, diz o texto ao pedir que governador e prefeito trabalhem para tomar a decisão o mais rápido possível. “Estamos no final do segundo semestre e no Brasil, diversas cidades já confirmaram o interesse na realização do Carnaval. Em Salvador, berço cultural da festa, os segmentos envolvidos com o evento precisam se organizar e planejar os trabalhos”, defendem.

A carta diz ainda que, apesar do pouco tempo, seria possível realizar a folia caso ela seja confirmada em breve. “Acreditamos na competência dos diversos atores envolvidos, na festa que é o grande ativo do Estado na atração de turismo, emprego e renda”, finaliza o texto. Além de ser enviada aos gestores, o texto foi publicado nas redes sociais de várias das entidades que assinaram o documento.

Em entrevista ao Metro1, Luciano Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis na Bahia (ABIH-BA), que assina o documento, comentou a importância de uma resposta dos governantes sobre o assunto. “O Réveillon e o Carnaval são dois eventos grandes que mobilizam muitas pessoas e movimentam muito a economia. Precisamos ter uma definição sobre como vai acontecer, qual vai ser o formato, para que todos os profissionais possam se organizar em relação às restrições que teremos por conta da Covid-19”, explicou o representante. Luciano ainda afirmou não ter tomado conhecimento de qualquer resposta ao documento.

Na Câmara, vereadores elaboraram um relatório com pontos que devem nortear a realização do Carnaval 2022 e será entregue ao prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), e ao governador da Bahia, Rui Costa (PT). O texto do relatório será votado pelos membros da casa antes de ser encaminhado aos gestores.

Além da ABIH, assinam a carta aberta:

Associação dos Profissionais de Eventos (APE)
Associação Baiana dos Camarotes (APE)
Sindicato dos Taxistas
UNISAMBA
Associação Brasileira Empresas de Eventos (ABEOC)
União dos Blocos de Percussão (UPB)
Associação Comanches Associação Cultural e Carnavalesca (Apaches)
Associação dos Blocos da Barra (ABB)
Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH)
Associação Brasileira de Bares Restaurantes (Abrasel)
Associação Brasileira de Entretenimento Bahia (ABRE)
Associação dos Blocos Alternativos Grupo Bahia (ABA
Sindicato dos Trabalhadores Cordeiros da Bahia (Sindicorda)
Associação Baiana dos Produtores (Abape)
Associação Entidades Carnavalescas de Matriz Africana (Acema)
Associação Baiana dos Produtores (Abape)
ASSIMDBAC
Federação de Convention &Visitors Bureaux (FC&VB)
Sindicato dos Músicos da Bahia (SINDIMÚSICOS)
Federação Baiana de Turismo e Hospitalidade (FETUR-BA)
Associação dos Blocos de Trio (FETUR-BA) (Metro1)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*