Procurar Notícia


INSS pode bloquear benefícios de quem não fez prova de vida

A partir desta quinta-feira (1), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode bloquear os benefícios de quem não fez a prova de vida. A comprovação voltou a ser obrigatória a partir de 1º de junho para aposentados e pensionistas. De acordo com o calendário divulgado no mês passado, os segurados que não fizeram a prova de vida em março e abril de 2020 tinham até esta quarta-feira (30) para fazer a comprovação de que estão vivos para continuar recebendo os benefícios.
Se o beneficiário perdeu o prazo, será necessário pedir a reativação do benefício de forma remota, através do site Meu INSS.

No endereço eletrônico, serão solicitados documentos pessoais, como CPF e RG, além do comprovante de residência. Após preencher o requerimento online, o beneficiário deverá comparecer ao banco para concluir a realização da prova de vida.

Se o segurado tiver biometria cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou no Departamento de Trânsito (Detran), poderá fazer a comprovação pelo aplicativo do Meu INSS, sem necessidade de ir ao banco (leia mais abaixo).

A prova de vida tem o objetivo de evitar fraudes e pagamentos indevidos, garantindo a manutenção do benefício. Desde março de 2020, a exigência da prova de vida estava suspensa pelo INSS por causa da pandemia.

Quem tinha que provar que estava vivo em maio e junho do ano passado terá que fazer o procedimento até 31 de julho para não ter os pagamentos bloqueados. O cronograma da prova de vida vai até dezembro deste ano – neste caso, para quem precisava ter feito a prova de vida em março e abril deste ano.

A prova de vida pode ser feita no banco onde o segurado recebe o pagamento e também sem sair de casa, via biometria facial no aplicativo. (G1)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*