Procurar Notícia


Bandeira vermelha, e agora? Veja 6 dicas para reduzir o consumo de energia em até 30% e pagar menos na conta de luz

O recente anúncio de que a conta de luz ficaria mais cara no mês de junho mexeu com o emocional e o bolso do brasileiro. Afinal, pagar as contas é uma preocupação ainda maior neste cenário de pandemia, que vem desafiando famílias e os mais diversos setores da sociedade.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) divulgou, nessa sexta-feira (28/5), a entrada da bandeira tarifária vermelha, patamar 2, que indica um acréscimo de R$ R$ 6,243 a cada 100 kWh (quilowatt-hora). O motivo alegado para o aumento é a falta de chuvas para manter os reservatórios, desfavorecendo a produção das hidrelétricas.

Apesar do aumento inevitável, com mudanças práticas na rotina diária, é possível reduzir em até 15% o consumo da energia em uma residência. Se a mudança for associada à troca de equipamentos antigos, a redução chega a cerca de 30%, segundo informações da Coelba.

E as pequenas atitudes podem fazer a diferença. Para uma família de até quatro pessoas, por exemplo, reduzir o tempo de duração de um banho de oito para seis minutos chega a representar uma economia de até 10% no mês. Com a substituição de equipamentos antigos, como por exemplo a geladeira, a redução pode ser de até 30%. Neste último caso, é importante priorizar refrigeradores com o selo Procel, do Ministério de Minas e Energia, que avalia o nível de eficiência energética dos produtos.

Até mesmo desligar o stand-by dos eletrônicos nos ajuda, principalmente para períodos de ausência prologada. A energia necessária para manter no modo stand-by um computador, um roteador de banda larga, uma impressora à laser e dois conversores de TV à cabo é equivalente ao consumo de uma geladeira por quase dois meses.

Viu quanta coisa? Separamos, então, seis dicas – orientadas pela Coelba – que podem te ajudar reduzir o valor da sua ‘conta de luz’.

CONFIRA ABAIXO

1 – Monitore o tempo de carregamento da bateria de celulares e computadores e retire sempre o carregador da tomada quando o aparelho estiver totalmente carregado;

2 – Desligue o monitor do computador durante as pausas no trabalho. A tela ligada é responsável por cerca de 70% do consumo de energia do equipamento. Não deixe a TV e computadores ligados ao mesmo tempo sem que ambos estejam em uso;

3 – Implemente medidas acessíveis no seu dia a dia como: apagar as lâmpadas que não estiverem sendo utilizadas e abrir a janela para aproveitar ao máximo a luz natural; ligar o ar-condicionado e manter as janelas e portas fechadas; desligar o aparelho do ar-condicionado quando o ambiente estiver desocupado;

4 – Usar o aparelho de ar-condicionado na temperatura conforto entre 23° e 25° e, dessa forma, reduzir o consumo de energia;

5 – Outra dica é desligar o ar-condicionado e ligar o ventilador depois que o ambiente já estiver resfriado;

6 – Se possível, trocar equipamentos antigos por novos como selo Procel A, que consomem até 40% menos energia.

BENEFÍCIO AMBIENTAL

Economizar no valor da conta de energia não é o único benefício que o uso eficiente dos equipamentos pode proporcionar. Eficiência energética também significa preservação do meio ambiente. Quando se trata de sustentabilidade, os números dão um bom panorama: cada 50 kWh de energia economizado, equivale a 8 kg de carbono que deixam de ser emitidos na atmosfera, de acordo com o cálculo realizado pela instituição Iniciativa Verde. Com a diminuição da emissão de gases poluentes e causadores do efeito estufa, como o CO2, reduz-se os efeitos da mudança climática que causam impactos desastrosos na vida no planeta. (AratuOn)


0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*