Procurar Notícia


Salvador amanhece com mais de 60 pessoas à espera de leitos de UTI: ‘Estrangulamento do sistema de Saúde’, diz Leo Prates

O secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, disse em entrevista realizada na edição desta sexta-feira (19) do Jornal da Manhã, que a capital baiana vive um momento de estrangulamento do sistema de Saúde. Segundo o gestor, 61 pessoas com Covid-19 amanheceram à espera de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“O cenário [da pressão das UPA’s] na minha visão estabilizou. O problema é que nós sofremos um estrangulamento do sistema de Saúde, porque a gente começa a regular menos pacientes, porque os pacientes que estão sendo internados são adultos e jovens que levam mais tempo dentro das UTIs”, disse Léo Prates.

Léo Prates explicou que a regulação de pacientes é feita baseada em dois dados: número de altas e de óbitos. “Infelizmente, como eu disse, não é uma solução, 35% das pessoas que entram nas UTIs vão a óbito”.

O secretário também revelou que o município regulou 83 pacientes nas últimas 24 horas, número alto comparado a todos os momento da 1ª onda. Entretanto, ele ressaltou que é baixo em relação aos registros dos últimos dias.
Possibilidade de antecipação de feriados

Léo Prates foi perguntado se já existe algum posicionamento sobre antecipação de feriados para conter o aumento de infectados pela Covid-19, em Salvador. O secretário disse que a possibilidade ainda vai ser debatida.

“Nós ainda não debatemos essa possibilidade, porém no meu entender, essa antecipação de feriados, ela só se torna efetiva no combate ao coronavírus se você tiver um suporte de suspensão de transportes”, contou.

“Em determinados horários, transportes entre cidades, porque as pessoas não podem achar que é feriadão. Então não pode pegar um carro, por exemplo, em começar uma transmissão ainda maior. Então eu acho que o debate tem que começar sobre o fluxo de pessoas entre cidades”.
Vacinação

Léo Prates também revelou que existe a expectativa para chegada de novas doses de vacina contra Covid-19, nos próximos dias.

Ele acrescentou que ainda não foi definido os públicos alvos que serão contemplados na próxima semana.

“Primeiro a gente vai à tarde ter essa reunião para identificar qual a quantidade de doses que vamos ter. Nós fizemos aquele recadastramento que nos dar uma base inicial para saber quantas pessoas precisamos imunizar em cada faixa, claro que ainda tem um número maior do que a gente fazia no cadastramento, mas já nos dar uma base de início”, explicou.

Aí dentro da quantidade de doses que nos for fornecida pelo governo federal e repassada pelo governo do estado, nós vamos imunizar aquela faixa da população, mas só dá para dizer no decorrer do dia”.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*