Procurar Notícia

Monitor da Violência: Bahia registra maior quantidade de mortes violentas pelo segundo ano seguido

A Bahia foi o estado brasileiro que registrou a maior quantidade de mortes violentas em 2020, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (12). É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

Em números absolutos, ao todo, o estado baiano registrou 5.276 mortes violentas (homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte) em 2020. Destas, 5.107 foram enquadrados como homicídio doloso, 104 como latrocínio e 65 como lesão corporal seguida de morte.

O estado com a segunda maior quantidade de mortes violentas em 2020 foi o Ceará, com 4.039 casos. Em seguida vieram Pernambuco (3.3.759) e Rio de Janeiro (3.653).

Com relação à taxa por 100 mil habitantes, a Bahia ocupa a quinta colocação no país, com índice de 35,4. à frente da Bahia estão Ceará (44,2), Pernambuco (39,3), Rio Grande do Norte (39,2) e Alagoas (37,4).

Em 2019, a Bahia também foi estado com maior quantidade de mortes violentas. Em comparação com os dados divulgados no último balanço, o estado teve um aumento de 3,5%, com 177 mortes violentas a mais em 2020.

O estado baiano registrou em 2019, 5.099 casos, sendo 4.889 homicídios dolosos, 143 latrocínios e 67 lesões corporais seguidas de morte.

O mês mais violento de 2020, conforme o Monitor da Violência, foi abril, com 534 crimes, seguido do mês de março, que contabilizou 525 mortes violentas.

O aumento de mortes aconteceu mesmo durante a pandemia do novo coronavírus e, em todo o país, o aumento de 5% foi puxado principalmente pelo Nordeste, que teve um aumento expressivo nos assassinatos: 20%. É importante ressaltar que a região também foi a grande responsável pela queda de mortes nos últimos dois anos.

Os dados apontam que:
Houve 5.276 assassinatos em 2020, o que significa 177 mortes a mais que em 2019
Aumento em um ano foi de 3,5%
Mês mais violentos foi o de abril, com 534 crimes
A região Nordeste foi a principal responsável pela alta no país: 20% de aumento

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*