Procurar Notícia


Como identificar os sintomas e ajudar jovens usuários de drogas?

Se você mora ou convive com alguém que tem mudanças de comportamento constantes, isso deve ser motivo de atenção. A pessoa pode estar passando por algum problema e precisa de ajuda. Entre tantas possibilidades, essas mudanças podem estar associadas ao uso de drogas.

Agressividade, isolamento, ansiedade e até mesmo crise de pânico são efeitos causados por alguns tipos de drogas ilícitas, como crack e cocaína, por exemplo.

Muitos têm o primeiro acesso às drogas na juventude. E este primeiro contato pode virar uma dependência química, que é uma doença progressiva, crônica, potencialmente fatal, mas tratável. Por isso, identificar essas mudanças e tratar esse vício o quanto antes é tão importante.

Como identificar os sintomas?

Como já foi dito, observar o comportamento de um familiar ou amigo para perceber se houve alguma modificação e adoção de novos hábitos é o primeiro passo para identificar. Mas que alterações são essas?

Mudança de humor ou comportamento

Um dos sinais mais clássicos de que uma pessoa está fazendo uso contínuo de drogas são as mudanças de humor e comportamento de forma radical.

Dependendo do tipo de substância que o dependente esteja usando, ele pode se tornar mais reservado, introspectivo e até apresentar sinais de depressão e ansiedade. Em outros casos, pode se tornar impaciente e assumir posturas agressivas.

Novas companhias

É comum que o dependente químico se aproxime daqueles que podem te fornecer drogas. Por isso, ele pode passar a ter novas companhias, que até então pessoas do seu ciclo não conheciam. Com isso, desconfie de novas amizade que parecem ser muito próximas e ter muita confiança.

Mudanças na rotina

Sinais de abuso de drogas podem aparecer na alimentação, com falta ou excesso de apetite, e no sono, com problemas como insônia, sonambulismo ou uma inversão de hábitos.

Alterações no corpo

O semblante de um dependente químico também podem ser indicações de que algo está errado. Olhos avermelhados, inchados ou mucosas do nariz irritadas também são indícios do uso de substâncias químicas.

Além disso, o corpo pode conter outros sinais, como arranhões, ferimentos, manchas e hematomas. Dependendo da droga, pode haver marcas de agulhas e até sangramento.

Como ajudar

Como dito anteriormente, a dependência química é uma doença tratável e quanto mais cedo houver uma ajuda, melhor. Aqueles que convivem com algum dependente podem ajudar com algumas intervenções que levem ao tratamento.

O diálogo aberto e honesto é fundamental para obter êxito diante de uma situação como esta. Ter paciência e usar uma postura mais branda facilita o diálogo já que evita que esta atitude seja vista como uma ofensa.

Evite julgamentos em relação ao problema ou ao comportamento do dependente químico. Se o usuário de drogas se sentir ouvido e compreendido, isso será uma motivação a mais para enfrentar esse problema.

Por fim, os familiares e amigos precisam mostrar que estão dispostos a ajudá-lo. É importante que o dependente saiba que as pessoas próximas estão preocupadas com a saúde e o bem estar dele. (Ibahia)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*