Procurar Notícia


Inicialmente afastado pela pandemia, Carlos Nascimento deixa SBT após 14 anos

O jornalista Carlos Nascimento, 66, não renovou contrato com o SBT. Ele está na emissora desde 2006 como apresentador do SBT Brasil. A notícia foi dada à equipe por meio de um comunicado interno, segundo o colunista Maurício Stycer, do UOL.

“Após 14 anos de SBT, Carlos Nascimento não teve o contrato renovado. Embora todos tenhamos nos acostumado a vê-lo ancorando telejornais, Nascimento é na essência um repórter, inquieto, crítico e observador atento dos fatos”, escreveu José Occhiuso, diretor de jornalismo da emissora.

A informação foi confirmada pelo SBT, e a emissora afirma que a decisão foi de “comum acordo.” Parte do grupo de risco, Nascimento estava afastado do jornal desde abril, por causa da pandemia do coronavírus.

Em setembro, Roberto Cabrini, 59, e Rachel Sheherazade, 47, também deixaram o SBT. Cabrini permaneceu na emissora por 11 anos, onde apresentava o programa Conexão Repórter, nas noites de segunda-feira. Ele disse que sua saída foi de comum acordo.

Em vídeo publicado no YouTube, Sheherazade revelou que o SBT a informou via email que ela não precisaria mais ir até a emissora. A apresentadora teria contrato até o próximo dia 31 de outubro, mas sua última aparição acabou sendo ainda em setembro.

Em outubro, a colunista Cristina Padiglione adiantou que a emissora dispensaria todos os funcionários de programas que estão fora do ar. Leão Lobo, Lívia Andrade, Mamma Bruschetta e Carlinhos Aguiar também foram dispensados, além de todo o elenco de “As Aventuras de Poliana”.

No mesmo mês, a saída de Maisa Silva, 18, provocou comoção, já que a apresentadora estava há 13 anos no SBT e era um dos principais nomes do canal. De acordo com a emissora, o desejo de não seguir na empresa foi dela.

Os cortes também atingem as equipes atrás das câmeras. A reportagem apurou que boa parte das equipes de produção dos programas Raul Gil e do Topa ou Não Topa, comandado por Patricia Abravanel, será demitida.

Apesar das demissões, tanto o apresentador Raul Gil quanto a filha do patrão permanecem no quadro de funcionários. Porém, seus respectivos programas, que já seguem em formato de reprise, só vão voltar a ser gravados em 2021.

A emissora também anunciou que o programa Esquadrão da Moda vai sair do ar e só voltará a ser gravado no ano que vem, após a chegada da vacina contra a Covid-19. Questionado sobre o contrato com os apresentadores Isabella Fiorentino e Arlindo Grund, o SBT afirmou apenas que eles “voltarão para a temporada de 2021” (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*