Procurar Notícia

Bolsonaro reage a críticas ao Renda Cidadã e diz que imprensa não apresenta soluções

O presidente da República, Jair Bolsonaro, (sem partido) reagiu á repercussão negativa do Renda Cidadã nesta terça-feira, 29. Com isso, ele pediu sugestões para atender os beneficiários do auxílio emergencial a partir de janeiro de 2021, pois, segundo ele, caso não seja encontrada a solução, o país poderá enfrentar “distúrbios sociais gravíssimos”.

Além disso, ele disse que os veículos de imprensa não apresentam soluções para a redução da pobreza.

“A imprensa, que tanto apoiou o fique em casa, agora não apresenta opções de como atender a esses milhões de desassistidos”, escreveu.

“A responsabilidade fiscal e o respeito ao teto são os trilhos da Economia. Estamos abertos a sugestões juntamente com os líderes partidários”, completou.

“Todo mundo tem consciência de que milhões de empregos e rendas foram destruídos com a política do ‘fique em casa, a economia a gente vê depois’. Chegou a fatura”, disse ele aos apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

“Alguns falam ‘pega dos precatórios’, ‘vende algumas estatais’. Vender estatal não é de uma hora para outra assim, não. É um processo enorme, você tem que ter um critério para isso. Não pode queimar estatais, tem que vender estatais para alguma finalidade. Se bem que para essa finalidade, é possível de ser estudado – antes que o mercado desabe novamente”, afirmou.

O governo recebeu diversas críticas de agentes econômicos diante a opção de financiamento apontada para a sua construção – uso de recursos de precatórios e do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica).(A Tarde)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*