Procurar Notícia

Confira cinco dicas de programas para verificar plágio em trabalhos acadêmicos

Embora não seja uma prática nova, o plágio – ou o “roubo” de ideias e produções intelectuais em trabalhos acadêmicos sem a citação da devida fonte – é sempre condenável e requer bastante cuidado para que a carreira acadêmica do pesquisador não seja manchada, tento em vista que a ação pode ser configurada como um crime.

Segundo a Cartilha sobre Plágio Acadêmico, produzida pelo departamento de comunicação social da Universidade Federal Fluminense, o plágio pode ser caracterizado não apenas pela cópia integral, palavra por palavra, de um trabalho sem citar fonte. 

Os outros tipos são: parcial; quando o pesquisador ou aluno copia parágrafos ou ideias de vários autores numa espécie de “mosaico” e não faz a referência da autoria original; e conceitual; quando se utiliza da ideia do autor escrevendo apenas de outra forma sem a devida referência bibliográfica. 

O que não também não é novidade, são os vários programas disponíveis na internet que auxiliam estudantes e professores a verificarem se há plágios em suas produções acadêmicas. As opções são muitas e vão desde a softwares brasileiros gratuitos a programas internacionais com pacotes pagos. O uso desse recurso pode ser utilizado por um aluno do ensino médio, graduação e pós-graduação. Confira abaixo algumas opções.

Programas que detectam plágio:
Google: mais fácil e acessível de todos, o próprio buscador do Google pode indicar plágios simples e até complexo em trabalhos acadêmicos. Basta apenas copiar um trecho em que há suspeita e o buscador irá indicar outros documentos em que a citação também foi feita. Obviamente possui limitações, além de demandar maior tempo de procura. 

Farejador de plágios: software brasileiro gratuito para download, o Farejador de Plágios possui um uso intuitivo das ferramentas oferecidas. O programa analisa o documento de maneira rápida e objetiva. Embora tenha uso liberado gratuitamente, existem limitações como o tamanho dos resultados das análises (50%) e o farejamento de um documento por vez. Para o uso, é necessário ter internet e acesso ao Word. 

Plagiarisma: disponível para usar tanto na versão web, como no desktop ou em aparelhos móveis, o Plagiarisma verifica se há plágio em trechos com até 2.000 caracteres. São quatro opções de envio do material para análise: transcrição direta na plataforma, enviar o documento direto do computador, por meio de links ou através de upload no Google Drive.

Plagius – Detector de Plágio: aceita analisar arquivos em vários formatos como: Word (doc e docx), PDF, OpenOffice, PPT, Html. O Plagius realiza busca para comparar com o arquivo analisado em vários sites na internet ou no próprio computador do usuário – esta última função está disponível apenas na versão profissional do software, que é paga. 

CopySpider: o software do CopySpider pode ser usado gratuitamente em computadores com sistema operacional Windows, em sua licença básica é possível realizar 10 análises por dia – na versão profissional não há limites para isso. O programa realiza busca em documentos que estão no próprio computador do usuário ou em arquivos na internet, através de links. (Correios)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*