Procurar Notícia

Secretário de saúde da Bahia relata atraso na entrega de respiradores e aponta ‘plano B’ para abrir novos leitos de UTI

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou que houve atraso na entrega de uma carga com 350 respiradores, para abertura de novos leitos de tratamento de casos de coronavírus no estado. Em entrevista ao Jornal da Manhã, nesta terça-feira (5), Vilas-Boas disse que o embarque dos equipamentos na China atrasou, em função do feriado do dia do trabalhador.

A nova previsão é de que os respiradores chineses cheguem na Bahia nas próximas semanas. Segundo o secretário, uma remessa de equipamentos vindos da Inglaterra deve ser entregue entre sete e dez dias, o que possibilitará a abertura de novos leitos de terapia intensiva (UTI) para tratamento de casos de Covid-19.

“O cronograma está sendo reajustado para a próxima semana. Houve um feriado na China, os fornecedores reprogramaram, isso tem acontecido com regularidade. A gente não consegue ter a execução do prazo firmado originalmente no contrato. Temos algum grau maior de que os equipamentos da Inglaterra chegarão na próxima semana ou, no mais tardar, na outra. São de 7 a 10 dias para esses equipamentos serem entregues na Bahia”, disse Vilas Boas.

Em caso de necessidade, o governo baiano traçou um plano alternativo. Com as medidas restritivas, que incluem fechamento de estabelecimentos comerciais e recomendações para a população ficar em casa, os leitos de UTI destinados à realização de atendimentos de emergência, como acidentes, estão com demanda reduzida. Assim, os respiradores dessas unidades poderão ser transferidos para auxiliar no tratamento do coronavírus.

“Isso depende fundamentalmente da entrega dos respiradores. Leitos de UTI para abrir nós temos. Não temos os equipamentos para colocar esses leitos em ventilação mecânica. Se decidirmos abrir leitos com 50% de respiradores, conseguimos dobrar o número de leitos que entregaríamos. Outra estratégia que estamos lançando mão é requisitar respiradores de unidades de terapia intensiva eminentemente cirúrgicas da nossa própria rede, que hoje estão com demanda paradoxalmente reduzida, pela redução de acidentes de transito, fruto da diminuição e mobilidade social, e pela redução das cirurgias eletivas, que estão suspensas. Essas UTI’s estão trabalhando com menor necessidade de ventilação mecânica. Temos o plano B de requisitar esses respiradores para ativar leitos de UTI exclusivos para Covid”, declarou o secretário.

De acordo com o último boletim divulgado pela Sesab, dos 742 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 382 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 51%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 313 leitos exclusivos para o coronavírus, 182 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 58%.

Até a manhã desta terça-feira, a Bahia havia registrado mais de 3.7 mil casos confirmados de Covid-19, com 141 mortes. Os casos confirmados ocorreram em 150 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (63,43%). (G1)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*