Procurar Notícia

Fique por dentro: Transmissão do vírus MERS

Como as pessoas são infectadas com o vírus MERS? 
O vírus MERS é transmitido principalmente de animais para pessoas, mas a transmissão de pessoas para pessoas também é possível. 

De animais para pessoas 
O MERS-CoV é um vírus zoonótico, o que significa que é transmitido entre animais e pessoas. Evidências científicas sugerem que as pessoas são infectadas por contato direto ou indireto com camelos dromedários infectados. O vírus MERS (escrito como MERS-CoV) foi identificado em camelos dromedários em vários países, incluindo Egito, Omã, Catar e Arábia Saudita. Há mais evidências sugerindo que o MERS-CoV é difundido em camelos dromedários no Oriente Médio, África e partes do sul da Ásia. É possível que existam outros reservatórios de animais, no entanto, animais como cabras, vacas, ovelhas, búfalos, suínos e aves selvagens foram testados para MERS-CoV e o vírus não foi encontrado. 

Entre pessoas 
O MERS-CoV não passa facilmente entre as pessoas, a menos que haja contato próximo, como a prestação de cuidados clínicos a um paciente infectado sem medidas estritas de higiene. A transmissão entre pessoas foi limitada até o momento e foi identificada entre familiares, pacientes e profissionais de saúde. Embora a maioria dos casos de MERS relatados até o momento tenha ocorrido em estabelecimentos de saúde, até o momento, nenhuma transmissão sustentada de humano para humano foi documentada em qualquer lugar do mundo.

O que é a síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS)?
A síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS) é uma doença respiratória viral causada por um coronavírus (coronavírus da síndrome respiratória do Oriente Médio ou MERS-CoV) que foi identificado pela primeira vez na Arábia Saudita em 2012. Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar doenças nos humanos, desde o resfriado comum até a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*