Procurar Notícia

PSL usou R$ 340 mil para contratar advogada que atuou na defesa de laranjas

O PSL nacional, após duas semanas da revelação do escândalo das candidaturas laranja, usou parte da verba que recebeu dos cofres públicos para contratar uma advogada exclusivamente para o diretório de Minas Gerais, um dos focos do caso.

Os gastos com serviços jurídicos dobraram desde o ingresso de Bolsonaro na sigla — o presidente permaneceu no partido por um ano e oito meses e se desfiliou em novembro passado. A legenda chegou, inclusive, a prever pagamento de abono natalino a um dos escritórios.

De acordo com a Folha, ocontrato firmado para o diretório de Minas, de R$ 250 mil, foi assinado em 15 de fevereiro de 2019 com a advogada Fernanda Lage Martins da Costa. Cinco meses depois, foi reajustado para R$ 340 mil.

As candidaturas de laranjas do PSL também têm como foco das investigações o presidente nacional da sigla, Luciano Bivar.(Metro1)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*