Procurar Notícia

PSC diz que sigla não tem posição sobre condutas de Prisco, pois não deu tempo de conversar

O presidente estadual do PSC na Bahia, Heber Santana, disse que o partido não tem posição oficial sobre as condutas do deputado estadual Soldado Prisco, filiado da legenda, pois ainda não deu tempo de conversar com o parlamentar.

Prisco promoveu uma tentativa de greve da Polícia Militar da Bahia e ainda foi acusado de ter um veículo da Assembleia Legislativa do Estado (AL-BA) dentro da sede da Aspra, no bairro da Saúde, em Salvador. 

“Não tem posição oficial até porque não conversei com Prisco. Nem antes do movimento e nem depois. A gente não teve tempo de conversar. Agora, o deputado Prisco é conhecido por essa liderança junto à Aspra, junto aos policiais militares. São essas decisões que representam a sua posição de líder dos policiais do que de parlamentar. A gente respeita, mas para ter posição mais formal, precisamos conversar primeiro com ele”, afirmou, ao Bahia Notícias.

Heber também disse só o fato de o carro está dentro da sede da associação comandada por Prisco, “não quer dizer nada”. “Temos que entender as motivações. Tem que saber em quais condições esse carro estava, qual utilização que ele vinha tendo” contou.

Para o presidente do PSC, “não há necessidade de convocação”. “Se algum procedimento for aberto por parte da AL-BA, exigiria de nós uma coisa mais formal”, completou.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*