Procurar Notícia

Vôlei: Brasil bate Irã e está na semifinal da Liga das Nações

Foi sofrido e tenso, mas com uma virada espetacular no tie-break, o Brasil está na semifinal da Liga das Nações masculina de vôlei.

Em um jogo emocionante, que contou com mudanças no time titular – Cachopa e Douglas Souza – foram as opções do técnico Renan Dal Zotto para os lugares de Bruninho e Leal, respectivamente -, a Seleção Brasileira derrotou o Irã por 3 sets a 2 – parciais de 25/20, 25/23, 24/26, 20/25 e 15/10 -, na noite desta sexta-feira, em Chicago, nos Estados Unidos, pela fase final da Liga das Nações.

Com a vitória, o Brasil se classificou para as semifinais na segunda colocação do Grupo B. A Polônia ficou com o primeiro lugar, depois de vencer seus dois jogos na fase final – sobre o Brasil, por 3 a 2 e sobre o Irã, por 3 a 1.

Os cruzamentos das semifinais serão definidos após a partida de encerramento da rodada, ainda nesta sexta-feira, entre Estados Unidos e Rússia. As duas seleções já estão classificadas – França foi eliminada com duas derrotas -, e agora se enfrentam para definir a primeira posição no Grupo A.

Lucarelli marcou 16 pontos e Lucão 15 para o Brasil. Flávio, 12, Wallace e Alan, 10. O ponteiro Ebadipour, foi o maior pontuador do jogo, com 22 acertos.

Depois da derrota para a Polônia, no tie-break, na quarta-feira, e da instabilidade do time, principalmente no passe, Renan optou por começar com Cachopa, que está mais entrosado no time, e Douglas Souza, que tem uma recepção mais estável que de Leal. Mas, Douglas Souza,mal no passe e no ataque, saiu no segundo set para dar lugar a Maurício Borges.

Renan tentou de tudo, fez várias mudanças durante o jogo para tentar minimizar os problemas que apareciam no time. Além do passe, o bloqueio sumiu em momentos decisivos da partida e nossos contra-ataques não funcionaram quando deveriam. Mas, na reta final, o banco fez novamente a diferença, com Flávio, Alan e Leal, que marcou o ponto da vitória.

Com muita oscilação no jogo, Renan mexeu muito no time, voltando com Bruninho em alguns momentos. No tie-break, o destaque acabou sendo Alan, que entrou na vaga de Wallace, e teve uma passagem muito importante no saque.

Os iranianos perderam a cabeça após duas marcações da arbitragem e, com vários erros na reta final, facilitaram o fechamento do jogo pelo Brasil.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*