Procurar Notícia

Otto diz que nem ditadura cortou orçamento de universidades e promete obstruir votações do governo

O senador Otto Alencar (PSD) reagiu com “perplexidade” ao anúncio do ministro da Educação, Abraham Weintraub, de que vai cortar em 30% o orçamento da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Líder do PSD no Senado, o parlamentar prometeu reação política contra a decisão do governo do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com ele, o partido vai obstruir votações de interesse do Executivo na Casa, como forma de mostrar que a gestão precisa “respeitar deputados, senadores e reitores”. Em entrevista ao BNews, o senador disse que, nem na Ditadura Militar, viu o orçamento de instituições de Ensino Superior cair na tesoura. “Fui professor da Ufba no período de 1970 [época da Ditadura Militar] e não me lembro dos governos militares cortarem verbas. Tinha censura, mas cortar verba, não. Cortar as verbas é cortar condições de se praticar o ensino, de se manter os laboratórios, os materiais utilizados”, criticou. O senador também reclamou do perfil do novo ministro da Educação. De acordo com ele, a troca de Ricardo Vélez Rodríguez, que era “completamente fora de sintonia com a educação no Brasil”, por Weintraub foi o mesmo que “trocar seis por meia dúzia” “Se ele [Weintraub] for radicalizar, como está manifestando, nós, na liderança do PSD, vamos reagir contra os interesses do governo. Uma decisão dessa natureza é completamente fora de propósito”, disse Otto, que também rechaçou a declaração do ministro de que as universidades estavam tendo a verba bloqueada porque fazem “balbúrdia”. “Ele corta as verbas porque acha que é balbúrdia uma universidade se manifestar do ponto de vista político. Ninguém usa recursos de universidade para fazer bagunça”, criticou. “Fiz contatos com os senadores, meus colegas. Vamos ter uma posição bem forte contra essa decisão do ministro da Educação”, prometeu o senador. (Bocão News)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*