Procurar Notícia

Além das exonerações na Esplanada, governo vai rever 139,7 mil contratos

Devido a mudança na estrutura do Executivo no governo Bolsonaro, que extinguiu e fundiu ministérios, milhares de contratos serão revisados. De acordo com dados do Ministério da Economia os ministérios agregam vários CNPJs e com a união de vários deles, não se sabe quem ficará responsável pela administração dos contratos e como será a renegociação, pois se suspeita de superfaturamento e de serviços não prestados. O economista José Luís Oreiro, professor da Universidade de Brasília (UnB), acredita que é natural que um processo tão amplo de reestruturação na Esplanada demande tempo e atenção. Ele lembra que a adequação do caixa de um único ministério criado pelo ex-presidente Michel Temer, o da Segurança Pública, levou quatro meses. "Portanto, o processo de unificação de quatro pastas no Ministério da Economia deve levar muito mais tempo que isso”, completa. A perspectiva é de que o trabalho de revisão dos contratos e a adequação deles à nova estrutura do governo leve pelo menos seis meses. “Seremos criteriosos com tudo. Nada será feito com atropelos, até para evitar demandas judiciais", relata um auxiliar de Paulo Guedes. (Metro1)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*