Ex-aluno de Aguinaldo Silva processa autor por autoria de novela

Faltando menos de duas semanas para a estreia da próxima novela das 21h, ‘O Sétimo Guardião’, a trama corre o risco de não ter o seu primeiro capítulo exibido na data prevista. Tudo porque um ex-aluno da oficina de roteiristas ministrada por Aguinaldo Silva em 2015, alega que o autor não deu os créditos pela nova peça global. Silvio Cerceau entrou na Justiça com um pedido de liminar reivindicando a coautoria da novela e exigindo seu nome ao lado dos outros roteiristas. O rapaz pede que a trama, protagonizada por Bruno Gagliasso e Marina Ruy Barbosa, seja impedida de estrear com base na lei dos Direitos Autorais. Em entrevista ao site ‘Uol’, o roteirista explica que ‘O Sétimo Guardião’ é de autoria de 26 alunos que participaram do curso.

“Entrei com essa liminar para garantir que a Globo cumpra o meu direito. Ou seja que a novela tenha o meu nome nos créditos não só na estreia, no próximo dia 12, como todos os dias do período em que ela for exibida. Se isso não acontecer, ela pode até não estrear ou pode também ser suspensa a qualquer momento porque eu vou entrar com todos os recursos necessários para que a Justiça seja feita. O Aguinaldo continua dizendo que a novela é dele, mas não é. Os autores são os 26 alunos que participaram de um curso que ele deu para roteiristas há três anos”, contou.

Silvio diz ainda que briga pelos direitos patrimoniais da novela. “Estamos falando do produto mais caro da televisão brasileira, o de maior audiência e de maior valor publicitário por conta dos anúncios. Também quero tudo isso porque antes havia a dúvida de quem estaria falando a verdade e eu sofri muito com essa história e hoje, além de mim, mais seis alunos já vieram a público para reivindicar também a coautoria da novela. Ou seja, afirmando tudo o que eu venho falando. E eu tenho tudo documentado, eu tenho todas as provas”.

Durante a coletiva de imprensa da trama nesta terça (30) nos estúdios Globo, Rio de Janeiro, Aguinaldo Silva disse não saber quais serão os nomes que aparecerão na abertura da novela. “”A novela não é minha, é da rede Globo. Quem decide o que vai ou não sair nos créditos é a Globo e eu acatarei o que a emissora decidir. Não sou eu que decido”, disse.

O autor ainda afirmou que não esta sendo processado por nenhum aluno e que a situação na verdade é o inverso do que foi apresentado.

“Isso é um caso que esta sub judice. Na verdade, não existe nenhum processo de nenhum aluno contra mim. Eu é que estou processando um aluno. Eu não posso falar sobre isso, porque é um caso que está na Justiça. Mas, queria deixar bem claro isso. Não existe nenhum aluno me processando”.

A TV Globo afirma que a data de estreia da novela está confirmada para 12 de novembro e complementou por meio de nota enviada ao Uol que “a Globo não faz parte da ação judicial mencionada e não comenta casos pendentes de avaliação do judiciário”. (Bahia.Ba)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*