Candidatos investem R$ 17 milhões em impulsionamento nas redes sociais, aponta TSE

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que os candidatos gastaram, durante a primeira parta da campanha eleitoral, cerca de R$ 17,8 milhões, o que equivale a 1,6% das verbas, com anúncios online, modalidade de campanha autorizada pela primeira vez nas eleições deste ano. De acordo com as declarações dos postulantes, de cerca de R$ 1 bilhão em despesas registradas até o dia 8 de setembro, R$ 17,8 milhões foram destinados para impulsionamento de conteúdo. Entre 29 mil postulantes a algum cargo, 2.109 fizeram uso desse tipo de propaganda. Conforme informações do portal de notícias G1, a rede social Facebook foi a que mais lucrou com a novidade na campanha eleitoral deste ano. A empresa americana recebeu cerca de R$ 10,7 milhões, equivalente a cerca de 60% do total. Os posts patrocinados no Facebook estão entre as estratégias dos políticos para chamar a atenção dos eleitores nas redes sociais. Nesse tipo de anúncio, o candidato paga para que o post chegue até um determinado tipo de público. Na timeline, o conteúdo aparece identificado como propaganda eleitoral. (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*