Aprendizado aumenta quando alunos tiram sonecas de 30 minutos ou mais, diz estudo

Um estudo desenvolvido no Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) concluiu que sonecas com duração de 30 a 60 minutos têm resultado positivo no aprendizado. O trabalho foi conduzido pelo neurocientista Sidarta Ribeiro e analisou, durante seis semanas, 24 alunos do 5º ano do ensino fundamental. Segundo a Folha de S. Paulo, as crianças assistiram às mesmas aulas de ciência e história. Em seguida, foram divididos em três grupos: o primeiro teve a possibilidade de tirar uma soneca; o segundo teve outra aula sobre um assunto diverso; o último teve uma pausa do tipo recreio. Nos dias seguintes, os estudantes trocaram de grupo até passarem por todas as situações. Testes para aferir a retenção do conteúdo mostrou que sonecas de 30 a 60 minutos aumentaram em cerca de 10% os resultados. Por outro lado, não foram identificadas melhoras significativas entre os alunos que dormiam por menos de 30 minutos. Os autores do estudo acreditam que a conclusão esteja relacionada ao estágio 2 do sono, benéfico para a memória declarativa, de curto prazo. Já o estágio REM é mais associado à criatividade. "Estou cada vez mais convencido de que a revolução educacional que o Brasil precisa fazer começa pelo aumento para valer dos salários do magistério e passa em seguida pela otimização da fisiologia (sono, alimentação, exercício) e pela avaliação contínua personalizada via computador", afirmou Ribeiro.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*