Vídeo mostra agressões de marido indiciado sob suspeita de feminicídio

Imagens de câmeras de segurança obtidas pela polícia mostram a advogada Tatiane Spitzner, 29 anos, sendo espancada pelo marido, o professor Luís Felipe Manvailer, também de 29 anos, antes de cair do edifício onde moravam em Guarapuava, centro-sul do Paraná, no último dia 22 de julho. De acordo com as filmagens, o casal chega no prédio discutindo e Tatiana é várias vezes agredida pelo marido. Antes de entrar na garagem, o professor para o carro no meio da rua e agride a mulher com dois tapas na cabeça. Já no estacionamento, ele usa força para obrigar a advogada sair do veículo. Quando consegue retirá-la, ainda a joga contra o carro, segurando-a pelo pescoço e desferindo mais um tapa no rosto dela. Em seguida, os vídeos mostram Tatiana tentando fugir ao chegar no elevador. Manvailer corre atrás dela e arrasta a advogada até o elevador, que sofre novas agressões. Ao chegarem no quarto andar, onde fica o apartamento, o professor a empurra em direção ao corredor, e ela cai. As câmeras de segurança também registraram o momento em que Tatiana caiu da sacada do prédio. O marido aparece indo ao térreo, pegando a advogada de volta, utilizando o elevador. Ele retorna para limpar os vestígios de sangue deixados no trajeto. A polícia só chega ao local cerca de 3 horas depois, para averiguar o que teria ocorrido, mas já não encontra Luís Felipe, que foge pela garagem. O professor foi preso depois que se envolveu em um acidente de trânsito próximo à cidade de São Miguel do Iguaçu, de acordo com informações da Folha de São Paulo. Ele seguia em direção a Foz do Iguaçu, região de fronteira com Paraguai e Argentina. Ele nega ter empurrado a esposa da sacada do apartamento. Em seu depoimento, disse que a advogada teria se jogado pela janela durante uma discussão.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*