Procuradoria diz que Geddel tenta atrasar audiências sobre bunker de R$ 51 milhões

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge encaminhou manifestação ao Supremo Tribunal Federal uma manifestação pedindo que a Corte recuse um recurso da defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que questiona o procedimento da investigação do caso do bunker de R$ 51 milhões encontrado em Salvador. No documento, Dodge alega que os advogados tentam atrasar e querem "ditar o ritmo do processo". De acordo com a coluna do jornalista Fausto Macedo, a defesa de Geddel questiona realização de depoimentos em São Paulo, Salvador e Brasília no âmbito da ação penal, que tramita no STF. O ex-ministro só pode acompanhar por videoconferência, e não presencialmente, as audiências que acontecem fora da capital federal. Na avaliação dos advogados, isso viola "direito de presença e exercício da autodefesa" de Geddel. Por outro lado, Dodge avalia que não há prejuízo à defesa se ele acompanhar e participar ao vivo dos depoimentos das testemunhas. "Ele terá contato prévio com sua defesa, poderá fazer intervenções e até questionamentos via sua defesa técnica — tudo em tempo real, on line e sensível aos tempos de redução de gastos públicos", defendeu a procuradora-geral da República. (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*