Procurar Notícia

Quase 17 mil presos da Bahia são cadastrados em sistema do CNJ

Já são quase 17 mil presos da Bahia cadastrados no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Até esta segunda-feira (16), foram cadastrados 16.781 presos. O sistema visa controlar a população carcerária, tanto de dados quantitativos quanto de dados qualitativos. De acordo com o juiz Antonio Faiçal, coordenador do trabalho de cadastramento, o sistema evita “informações equivocadas que poderiam gerar prisões desnecessárias ou não cumprimento de mandado aberto, por desconhecimento dos agentes policiais”. Em maio, o TJ atingiu a meta prevista pelo CNJ, de cadastrar 13,7 mil presos no banco. Na Bahia, a alimentação do sistema iniciou em 26 de fevereiro deste ano, após a vinda do CNJ para realizar um treinamento com os magistrados e servidores convocados pela Presidência do TJ-BA para trabalhar com a meta. Segundo Faiçal, o sistema de mandados de prisão está sendo cruzado com os judiciais para apurar quantas pessoas já presas estão fora do banco nacional.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*