Em Brasília, partidos tentam evitar que PR se alie a Bolsonaro

O presidente nacional do PR, Valdemar Costa Neto, está sendo pressionado a se afastar de Jair Bolsonaro. O presidente tem dito que 30 dos 41 deputados federais de seu partido são a favor da aliança com o presidenciável do PSL. A preocupação em Brasília é que o apoio do PR pode dar musculatura ao PSL. A sigla pode, praticamente, dobrar o tempo de rádio e televisão na propaganda eleitoral da campanha de Bolsonaro com a aliança. Descontentes com o possível apoio do PR a Bolsonaro, os partidos do chamado "blocão", liderados pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), ainda tentam convencer Valdemar a não formalizar a coligação. Segundo o jornal O Globo, há uma semana, Valdemar recusou-se a participar de encontro de DEM, PP, PRB e SD com o pré-candidato tucano Geraldo Alckmin (PSDB), em Brasília. A justificativa dada foi o apoio majoritário da bancada a Bolsonaro. O líder do PR na Câmara e parlamentar baiano, José Rocha, assumiu as rédeas da articulação e foi convidado para atuar como interlocutor em uma nova reunião entre o partido e o blocão. O encontro será realizado na próxima quarta-feira (18). À reportagem, Rocha disse que não sabe se vai. (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*