Câmara aprova projeto que impede ministros do STF de suspenderem leis sozinhos

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou um projeto que proíbe ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de suspenderem leis por decisões individuais, as chamadas de “monocráticas”. Agora, a proposta tramitará da seguinte forma: seguirá para o Senado se não houver recurso para que o plenário da Câmara analise a proposta. De acordo com o G1, o texto discutido pelo Congresso altera as leis que regulamentam o andamento das ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) e das ações de descumprimento de preceito fundamental (ADPFs), usadas para questionar, junto ao STF, se uma lei aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente está ou não de acordo com a Constituição. O projeto prevê que, a partir da sanção da lei, as decisões sobre ADIs passarão a ser concedidas "exclusivamente" por decisão da maioria absoluta dos ministros do STF. Já em relação às ADPFs, o texto afirma que "apenas" por decisão da maioria absoluta dos integrantes é que o STF poderá atender a pedido de liminar (decisão provisória). O autor do projeto é o deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA). (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*