Procurar Notícia

Terapia: Conheça os benefícios da reflexologia para a saúde

Você conhece a reflexologia? 

Essa técnica oriental de massagem consiste na aplicação de pressão em pontos e áreas específicas dos pés, mãos ou orelhas. As regiões exigem variadas intensidades de pressão para serem ativadas, a fim de aliviar dores e beneficiar diferentes órgãos e partes do corpo, que são representadas por pontos correspondentes. No caso da reflexologia podal (nos pés), que é a mais difundida e também mais efetiva, todos os órgãos e sistemas do corpo estão espalhados como zonas reflexas pela planta, dorso e laterais dos pés (locais que contém milhares de terminações nervosas e refletem diretamente no funcionamento do organismo). Todos esses pontos podem ser localizados por um mapeamento baseado nas técnicas da medicina tradicional chinesa (MTC), que também abrange a acupuntura e outros tratamentos. Saiba mais...




O pé esquerdo corresponde à parte esquerda do corpo e todos os órgãos contidos nesse lado. Da mesma forma é tratado o pé direito. Por exemplo, a técnica defende que um local específico no alto do arco do pé direito corresponde ao ponto do fígado, pois é o lado em que ele é localizado no organismo. Ao pressionar de forma adequada essa região com os polegares, o funcionamento desse órgão é beneficiado. Os benefícios da reflexologia para a saúde são tantos que uma recente pesquisa divulgada no Daily Mailmostrou que a terapia pode ainda ser tão eficaz quanto analgésicos para condições como dores nas costas e artrite. Esse foi o primeiro teste científico sobre a reflexologia como um tratamento para a dor aguda.

Relaxamento e saúde 
Embora a reflexologia não seja utilizada para ser a cura de problemas graves de saúde, milhares de pessoas a usam para complementar os tratamentos convencionais de condições como a insônia, stress, asma, câncer, problemas cardiovasculares, diabetes, dores de cabeça, função renal, TPM, sinusite, além de ajudar a eliminar as toxinas do corpo e promover o bem-estar geral. Como a técnica também trabalha com a redução da ansiedade, ela também pode ser de grande importância para o emagrecimento, fazendo com que haja um reequilíbrio da energia corporal e consequente combate da compulsão alimentar, redução do inchaço e aceleração do metabolismo. Na primeira consulta de reflexologia, o terapeuta quer conhecer melhor o histórico médico do paciente, seus problemas de saúde, estilo de vida e alimentação. Feito isso, o especialista irá avaliar e identificar quais áreas do seu corpo não estão funcionando corretamente, usando a técnica da pressão nos pontos dos pés. As sessões duram de 30 minutos a uma hora e podem ser realizadas uma vez por semana.

Como a reflexologia funciona e quais os princípios? 
Andrea Maciel Arantes: A medicina tradicional chinesa entende que os pés e as mãos são microssistemas, ou seja, regiões que representam o corpo humano dentro de uma pequena parte deste mesmo corpo. Dessa forma, os pés, as mãos e até mesmo as orelhas, são utilizados dentro da terapêutica chinesa. E a reflexologia é um dos recursos utilizados para intensificar o tratamento em medicina tradicional chinesa (MTC), que deve ser associado a demais terapias para que se chegue a um resultado efetivo. 

A Medicina Chinesa entende o corpo como resultado da interação de energia e matéria, estrutura e função, yin e yang. Enquanto o yang impulsiona o corpo e rege as funções dos órgãos o yin representa a estrutura e a nutrição. A MTC acredita que ao longo do corpo também existem canais que levam a energia de zonas superficiais do corpo, como a pele, para zonas profundas, e os órgãos internos. O estímulo intenso das zonas reflexas fortalece este fluxo de energia, o que facilita a circulação do sangue e dos líquidos corporais. 

Quais os principais benefícios da reflexologia? 
Andrea: O resultado desta estimulação é a eliminação de dores agudas, melhora da circulação de sangue, alívio do estresse, fadiga e demais tensões. Além disso, por conta dos pés serem a região mais distante do coração eles tem a circulação mais lenta, estão propensos ao frio e a formação de edemas. A reflexologia melhora este processo além de estimular as zonas reflexas que facilitam o trabalho de órgãos como o coração e os rins. 

É possível sentir algum efeito imediato? 
Andrea: O estímulo da reflexologia é forte, dessa forma ela pode proporcionar melhora nas dores agudas, melhora na disposição, na circulação do sangue, na redução de edemas e relaxamento em geral. A reflexologia pode ser aplicada a cada dois dias quando houver necessidade ou semanalmente para auxiliar na manutenção da saúde. 

Além da podal, existe outro tipo de reflexologia? 
Andrea: Sim, a reflexologia pode ser feita nas mãos também, que também são zonas reflexas, além de estimular o fluxo de energia que lá existe, mas o melhor efeito é nos pés. Os chineses dizem que a cabeça deve ser fria (para facilitar os processos cognitivos e racionais) e que os pés devem ser quentes, a reflexologia atua promovendo este equilíbrio. 

É possível usar a reflexologia como aliada a um tratamento convencional de algumas doenças? 
Andrea: É perfeitamente possível associa-la a tratamentos convencionais, porém quando ela é utilizada de forma isolada seus resultados são menores e indicados apenas para casos agudos. E, fazer uma única sessão pouco irá ajudar o cliente em casos crônicos. Nesses casos, ela deve ser associada a outras técnicas da MTC como a massagem tui na ou mesmo a acupuntura. Como todas estas técnicas tem os mesmos princípios, sendo associadas elas têm excelentes resultados. É importante ressaltar e entender que existem grandes diferenças entre medicina convencional e medicina chinesa. Ao entender a reflexologia sob o olhar científico podemos não encontrar justificativas racionais, pois o pensamento chinês se baseia em aspectos energéticos e os resultados são graduais. Por isso, deve haver a necessidade de compreender este raciocínio e utilizar tratamentos regulares e comumente semanais. Antes de cada sessão, é necessário um escalda-pés para deixar a pele mais sensível ao toque. 

Quais os benefícios da reflexologia para as gestantes? 
Andrea: Segundo a visão da Medicina Tradicional Chinesa, a reflexologia, com estimulação forte e intensa deve ser evitada por gestantes. O que é possível fazer ao longo da gestação é massagem nos pés em caráter mais leve e relaxante. O estímulo forte da reflexologia de origem chinesa atua diretamente na circulação de sangue, o que pode acelerar o trabalho de parto. Por esse motivo, nas gestantes, ela pode ser aplicada dentro dos hospitais justamente com esta finalidade, no momento oportuno para auxiliar a saída do bebê. Alguns pontos dos pés, por exemplo, são utilizados para melhorar a dor que a mãe sente neste momento. 

Crianças e adolescentes também podem ser beneficiados com esta terapia? 
Andrea: Sim, com certeza. A criança tem os órgãos em formação, portanto o estímulo vai promover as funções energéticas dos órgãos, estimulando sua formação. Nos adolescentes, a reflexologia pode auxiliar reduzindo o estresse. Através dos estímulos nervosos a reflexologia pode, inclusive, estimular a melhora na capacidade de pensar, muito importante em períodos de pré-vestibular por exemplo. 

Existem contra-indicações? 
Andrea: Sim, existem. É importante lembrar que a reflexologia deve ser feita por um profissional que conheça a atuação da Medicina Tradicional Chinesa, para tanto ele deve sim, passar por uma avaliação, para que sejam averiguados os riscos ou contra-indicações. Se ela tem efeitos terapêuticos é porque funciona, logo ela pode ser contra-indicada em alguns momentos como hemorragia, nos dias do período menstrual, na gestação, em pacientes com osteoporose e em doenças graves do coração por conta do forte estímulo da circulação de sangue. 

Curiosidades: 
Antes de iniciar a sessão de reflexologia é aplicado escalda pés para deixar os pés sensíveis ao toque. 
Na reflexologia a pressão do toque é forte e intensa em adultos e moderada em crianças e idosos. 

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*