Procurar Notícia

Remoção de amígdalas pode triplicar risco de doenças respiratórias, diz estudo

Pesquisadores da Dinamarca concluíram que a remoção das amígdalas pode triplicar o risco de doenças respiratórias. Foram analisados prontuários médicos de 1,18 milhão de dinamarqueses nascidos entre 1979 e 1999. Do total, 11,8 mil removeram as amígdalas durante a infância e outros 17,4 mil tiraram as adenoides. Houve ainda 31,7 mil que passaram por uma operação dupla. Segundo a revista Super Interessante, o estudo concluiu que a parcela da população que retirou as amígdalas teve quase três vezes mais doenças de saúde do que o grupo de controle, que não realizou nenhuma das cirurgias. Os problemas mais comuns foram pneumonia, asma, gripe, bronquite e embolia pulmonar. O estudo levou em consideração a influência de variáveis como local de nascimento, histórico de saúde pessoal e familiar, peso ao nascer, complicações na gravidez e no parto, condições socioeconômicas etc.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*