Ovos filmados em vídeo não são de plástico e não foram fabricados na China

Usuários do WhatsApp e do Facebook se depararam nos últimos dois dias com um vídeo em que uma mulher de Petrópolis (RJ), na serra fluminense, denuncia, indignada, ter comprado uma bandeja de ovos no supermercado e descoberto que são ovos de plástico, fabricados na China e importados e vendidos por uma empresa brasileira. “Estamos comendo plástico, vindo diretamente não da galinha, mas da China para nós. É isso que estamos comendo”, afirma. A reclamação da consumidora, no entanto, não procede. Os ovos filmados por ela não são chineses e tampouco de plástico. O mais eloquente indicativo de que ela está errada é a balança comercial brasileira: ovos simplesmente não estão entre os produtos que o Brasil importa da China. A balança comercial brasileira não registou um dólar sequer de importações de “leite e laticínios; ovos de aves; mel natural, etc” chineses entre janeiro e maio de 2018, assim como no mesmo período de 2017. A empresa cujo rótulo a consumidora exibe no vídeo também não é chinesa e não tem qualquer relação comercial com o país do presidente Xi Jinping. A Per’fa Alimentos está sediada em Contagem (MG), na região metropolitana de Belo Horizonte. Por meio de nota, a empresa classifica o boato como “fraudulento”. “Todas as granjas que abastecem nosso sistema de distribuição se localizam em território nacional e são acompanhadas e auditadas pelo SIF- Serviço de Inspeção Federal – Ligado ao Ministério da Agricultura e Pecuária”, informa a Per’fa Alimentos.

Ovos químicos chineses:
Embora não passe de lenda urbana o vídeo gravado pela consumidora brasileira, é possível, de fato, encontrar ovos de plástico na China. Uma reportagem veiculada pela revista Superinteressante, da Editora Abril, que publica VEJA, relata que são vendidos no país asiático ovos falsificados, feitos a partir de uma mistura de gelatina, resina, parafina, gesso e corantes, entre outras substâncias. A reportagem informa ainda que os ovos plásticos chineses contém óxido de alumínio, um componente tóxico, e cita um estudo da Universidade do Sul da China, cuja conclusão é a de que o consumo do produto pode levar a danos neurológicos. Ainda conforme a reportagem da Superinteressante, a venda dos “ovos made in China” ocorre, sobretudo, no sul do país.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*