Jogador da Suécia sofre ameaça de morte após falta que gerou gol da Alemanha

O meia Jimmy Durmaz foi vítima de insultos e comentários racistas, e até mesmo ameaças de morte, depois de cometer a falta que permitiu que Toni Kroos marcasse no último minuto dos acréscimos para a vitória alemã por 2 a 1, no sábado, pelo Grupo F da Copa do Mundo de 2018. Em sua conta no Instagram, o atleta de 29 anos recebeu insultos por meio de comentários em suas postagens. Durmaz nasceu na Suécia, mas seus pais são imigrantes da Turquia. O jogador disse que é comum receber tais ataques nas redes sociais, mas deixou claro que não aceita ameaças à família. Ele gravou um vídeo, junto com os demais companheiros de seleção, para deixar uma mensagem aos perseguidores. "Ser criticado é algo com o qual vivemos, mas ser chamado de homem-bomba e receber ameaças de assassinato para mim e meus filhos é totalmente inaceitável. Eu sou sueco e visto nossa camisa com orgulho. Dane-se o racismo!", disse. De acordo com a Federação Sueca de Futebol, a polícia será avisada da existência das mensagens. “Não toleramos que um jogador seja exposto a ameaças e ofensas. É desagradável e extremamente escandaloso ver o tratamento que Jimmy Durmaz sofreu, é totalmente inaceitável", disse o secretário-geral da Federação, Hakan Sjöstrand, no site da entidade. Suécia volta a jogar pela Copa do Mundo na próxima quarta-feira (27), às 11h, em Ecaterimburgo. (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*