Bahia visita rico Palmeiras mirando em superação para vencer fora de Salvador

Em outubro de 2017, o Bahia desembarcava em São Paulo para enfrentar o Palmeiras desacreditado e brigando para não ser rebaixado no Campeonato Brasileiro. O time havia acabado de trocar de técnico e estava cercado de desconfianças da torcida. Neste ano, o Esquadrão de Aço chega à capital paulista para enfrentar o Palmeiras, neste sábado (19), às 21h e também encontra-se em situação delicada, na zona de rebaixamento, 17ª colocação. Tudo bem que é sexta rodada do Campeonato Brasileiro, mas os torcedores não tem confiado na equipe toda vez que sai de Salvador para jogar. Além disso, a equipe comandada pelo técnico Guto Ferreira não vence há três partidas no certame nacional. Naquela noite de 12 de outubro do ano passado, o Tricolor deixou o estádio do Pacaembu após buscar um empate de 2 a 2 com o Verdão. O time baiano chegou a estar perdendo por 2 a 0, quando Edigar Junio comandou a reação marcando dois tentos e por pouco não retornou à Salvador com os três pontos na mala. "Boas lembranças... Tem algum tempo já. A gente sabe que mudou tudo, é diferente agora. Temos que construir uma nova história. Espero que seja uma história positiva e que a gente volte de lá feliz, com o triunfo e eu fazendo gol", afirmou o artilheiro daquela noite e que novamente estará em campo neste sábado. O resultado diante do Palmeiras, em 2017, deu novas esperanças ao Bahia. O time não só escapou do descenso, como também fez a torcida sonhar com uma vaga na Copa Libertadores da América, mas acabou mesmo se classificando para a Sul-Americana. Neste ano, mesmo com as diferenças no poderio econômico, o Tricolor espera repetir e até superar o sucesso que teve na temporada passada. Como diz o atacante Elber. "Se a nossa equipe jogar compacta, do jeito que estamos jogando dentro de casa, acho que temos de tudo para ir lá e fazer um grande jogo", disse o atleta dando a receita para o triunfo em pleno Allianz Parque, residência do clube Alviverde. Apesar de ter garantido vaga nas oitavas de final da Libertadores na última quarta-feira (16), o Palmeiras vem derrota para o Corinthians na última rodada do Brasileiro. O revés, aliado a perda do título do Paulistão para o rival no início da temporada, fez uma das torcidas organizadas questionar o trabalho do treinador Roger Machado. O volante Felipe Melo saiu em defesa do chefe na entrevista coletiva da última sexta (18). "Sinceramente, eu acho que isso aí é política, não é possível. Não tem lógica pedir a saída de um treinador que está fazendo um ótimo trabalho. Classificamos em uma tal de Libertadores em primeiro geral. No grupo que muitos falaram que seria difícil classificar. Não creio que seja por causa do trabalho, não. O trabalho está sendo muito bem feito. Todos nós somos cobrados aqui dentro", defendeu.Para a partida deste sábado, o Bahia terá os retornos do zagueiro e capitão Tiago e do lateral-direito Nino Paraíba. Por outro lado, Guto não terá o desfalque do volante Elton, lesionado. Além dele, o também lateral-direito João Pedro e do reserva Allione não jogam por questões contratuais. No lado paulista, Dudu cumpre suspensão. (BN)

FICHA TÉCNICA
Bahia x São Paulo
Campeonato Brasileiro - 6ª rodada
Local: Allianz Parque, em São Paulo 

Data: 19/05/2018 (sábado)
Horário: 21h
Árbitro: Rafael Traci (CBF-PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (ambos do PR)

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Willian, Keno e Borja. Técnico: Roger Machado

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Tiago e Léo; Edson; Élber, Gregore, Vinícius e Zé Rafael; Edigar Junio. Técnico: Guto Ferreira.



0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*