Justiça bloqueia quase R$ 30 milhões de Lula, Instituto e empresa de palestras

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve bens decretados como indisponíveis pela 1ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo na garantia do pagamento de uma dívida fiscal de quase R$ 30 milhões com a União. A informação foi divulgada pela Revista Época. Bens de Paulo Okamotto, do Instituto Lula, e da L.I.L.S., empresa de palestras do petista, também foram considerados indisponíveis no processo, que corre em segredo de justiça. A dívida de Lula e das organizações seria de R$ 15 milhões. Okamotto teria débito de R$ 14 milhões. Segundo os envolvidos, a medida é uma forma de dificultar a possibilidade de defesa do petista. "A medida é mais um ataque de lawfare, a guerra jurídica contra Lula com fins políticos, para sufocar as atividades do Instituto Lula e dificultar o direito do ex-presidente Lula de se defender Estamos recorrendo tanto do mérito, porque os impostos foram pagos, quando do bloqueio de bens", afirmou o Instituto Lula, por meio de nota. (M1)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*