Cremes para as estrias realmente funcionam?

Um grupo de investigadores da Universidade do Michigan passou anos estudando as estrias provocadas pela gravidez e pelo parto e assinalam que os cremes que prometem ‘eliminá-las’ são um ‘desperdício de dinheiro’. Os investigadores alertam que grande parte dos tratamentos não tem qualquer base na ciência e que não existe nenhum produto no mercado que possa reparar a fibra elástica da pele danificada depois do parto. Sendo que entre 50 a 90% das mulheres fica com estrias na barriga depois de dar à luz, que surgem quando as camadas profundas da pele são esticadas ou rasgadas. Sendo que há mulheres com mais tendência para ficar com estas marcas do que outras. As mães que ganharam peso a mais ou as que tiveram gêmeos, por exemplo, são mais propensas a ficar com estrias, ainda que algumas delas não fiquem com marcas, mesmo depois de terem vários filhos. O cientista que liderou esta investigação, Frank Wang, disse ao Daily Mail que pode “fazer mais sentido focarmo-nos em preservar as fibras elásticas do que em reparar as fibras danificadas”, por mais que isso não seja tão simples como aplicar um creme. (Notícias ao Minuto)


©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*