Bebê morre horas após nascer em Juazeiro e família acusa hospital de negligência

Um bebê morreu no último domingo (22), horas após depois de nascer na maternidade de Juazeiro, no norte da Bahia. A família acusa a unidade de saúde de negligência. "Já tinha o nome, já tinha o enxoval comprado. Paguei e tava tudo lá em casa, esperando ele. Vim na ansiedade de levar meu filho, mas como é que eu vou levar? Vou levar ele morto", diz José Emanuel de Jesus, pai da criança. A mulher dele, Gildene, deu entrada na unidade de saúde na madrugada de domingo. Ela chegou sentindo contrações e muitas dores, e o bebê, chamado de Arthur, nasceu de parto normal às 11h. Pela noite, ele morreu depois de ficar horas com dificuldades para respirar. Segundo a família, Gildene tinha indicação médica para que o parto fosse feito através de cesárea. "Eles não fizeram o parto que deveria ser feito, porque uma criança cefálica não tem condições de nascer normal. E puxaram a ferro a criança e a machucaram todinha, e a criança morreu. A criança nasceu com quatro quilos. Não precisava maltratar tanto, porque é ser humano", disse a tia de Gildene, Jacionilda de Jesus. Fabíola Leite, diretora do hospital, disse que o problema com Arthur ocorreu na fase final do parto.

"Foi um trabalho de parto que aconteceu no tempo, dentro da normalidade. Ela teve assistência da equipe e, na fase final, do trabalho de parto, aconteceu uma intercorrência que a gente chama de distócia de ombro, que é a dificuldade na saída do bebê naquela parte final. É algo imprevisível e que infelizmente pode acontecer. Não tem como saber com antecedência que isso vai acontecer. Mas existem manobras para serem feitas, para ser revertida, e todas as manobras foram realizadas", afirmou a diretora. (Informações: G1)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*