Número de médicos no Brasil cresce em mais de 600%, mas interior ainda sofre escassez

O número de médicos no Brasil cresceu 665,8% em menos de cinco décadas, índice seis vezes maior que o crescimento da população total do país, que foi de 119,7%. Os dados fazem parte da "Demografia Médica 2018", divulgada nesta terça-feira (20) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Apesar do aumento, não foi registrada uma distribuição mais igualitária de profissionais no país. Os municípios do interior ainda apresentam escassez de médicos. Nas regiões Norte e Nordeste, por exemplo, apenas o Tocantins tem mais médicos no interior do que na capital. Apenas o Tocantins conta com maior número de médicos no interior, 56,8%. O relatório demonstrou, segundo o jornal O Globo, que algumas cidades brasileiras são tão desprovidas de médicos quanto algumas localidades de países africanos. Por outro lado, municípios com população de 100 mil a 500 mil habitantes apresentam índices próximos aos de países desenvolvidos. O CFM ainda mostrou o crescimento da participação de mulheres na profissão. Atualmente, elas representam 45,6% das profissionais. Entre os jovens, o sexo feminino já é predominante: 57,4% no grupo de até 29 anos e 53,7% na faixa entre 30 e 34 anos. No Rio de Janeiro e em Alagoas, o número de mulheres na profissão é superior. (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*