Procurar Notícia

Luiza Brunet relembra agressão do ex: “as pessoas continuaram a duvidar”

Quase dois anos após a agressão sofrida por Luiza Brunet em 2016 pelo até então companheiro Lírio Parisotto, o episódio ainda assombra a ex-modelo. Em meio as celebrações do ‘Dia Internacional da Mulher’, Luiza desabafou sobre momentos que a deixaram magoada durante todo o caso. Em entrevista ao jornal ‘O Estado de S.Paulo’, a ex-modelo declarou que a falta de empatia e apoio por parte de algumas mulheres foi motivo de incomodo. “Pior que ser agredida é ser desacreditada, principalmente pelas mulheres. A denúncia foi feita, ficou esclarecido que houve violência, o agressor foi condenado, e as pessoas continuaram a duvidar. Me acusavam de uma grande armação para tirar benefício”, contou ao jornal. “Essa é a pior parte. A dor física passa, mas a dor moral é muito agressiva. Você adoece porque é muito triste ficar exposta, principalmente nas redes sociais, que hoje em dia, são usadas como instrumento de difamação. Sem dó nem piedade”, continuou a mãe de Yasmin Brunet. Luiza ainda chegou a denunciar um grupo por conta das ofensas através das redes sociais.”Um grupo grande que se fortalece, vai ganhando voz e passando de todos os limites. Inclusive tive que tomar atitudes mais drásticas contra algumas delas. Fiz um B.O., fui ao Ministério Público, registrei a queixa, foi aceita a denúncia e está correndo o processo”, revelou. Em julho de 2016, Luiza Brunet denunciou o ex-companheiro Lírio Parisotto por agressão após uma viagem do casal a Nova York, no Estados Unidos. Em entrevista ao jornal O Globo, a ex-modelo contou que as agressões teriam acontecido depois de uma discussão em um quarto de hotel. Ao jornal Brunet declarou que o ex desferiu vários golpes contra seu rosto e barriga, hematomas que vieram a público através de uma foto divulgada no Fantástico. (Bahia.Ba)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*