Procurar Notícia

Desmame precoce pode favorecer que crianças chupem dedo ou usem chupeta

Crianças nascem com uma necessidade inerente e inconsciente para succionar. Na grande maioria dos casos, esta ansiedade é naturalmente saciada pela própria amamentação natural da criança. Por isso, o professor do mestrado em Ortodontia da Universidade Univeritas/UNG, Murilo Feres, sugere que a amamentação natural até o 6º mês de vida pode reduzir as chances do desenvolvimento de hábitos orais nocivos. "Segundo vários estudos, o desmame precoce constitui em uma das principais causas da sucção de dedo ou chupeta por crianças", explica Feres. 

É muito comum que crianças façam uso da chupeta nos primeiros anos de vida para se acalmarem, principalmente à noite, antes do início do sono. Mas o uso prolongado desse dispositivo pode trazer alguns problemas para a boca da criança. "O potencial destrutivo de um hábito nocivo, como a sucção de chupeta, é muito variável e pode depender também da intensidade e da sua frequência", aponta. O tipo mais comum de desvio observado em crianças que fazem uso prolongado de chupeta é a mordida aberta. Normalmente os dentes da frente superiores devem "cobrir" os dentes inferiores. A criança interpõe a chupeta ou o dedo entre os dentes superiores e inferiores, causando o desvio, que atrapalha muito a fonação da criança, além de ser esteticamente desfavorável. 

"A recomendação que a gente transmite aos pais é que se inicie a interrupção gradual da chupeta com um ano e meio a dois anos de idade. É importante que o hábito seja abandonado pela criança aos poucos. Qualquer tentativa abrupta pode ser ainda pior, pois faz com que a criança substitua a chupeta por outro hábito", indica Murilo. "Para isso, os pais devem aprender a negociar com os seus filhos e reforçar qualquer comportamento positivo ou avanço da criança no sentido de abandonar a chupeta", complementa. 

Caso a criança não abandone o hábito até os três anos de idade, aproximadamente, uma ajuda ou uma avaliação profissional pode fazer a diferença. Há exercícios fonoaudiológicos que auxiliam e motivam as crianças a abandonarem o hábito. Até mesmo em crianças ainda mais velhas, com cinco ou seis anos de idade, há disponíveis aparelhos ortodônticos que, de maneira comprovada, são muito eficientes para corrigir o desvio oclusal, e também auxiliam na interrupção do hábito de chupar chupeta. (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*