Pesquisa mostra crescimento da confiança do empresário do comércio na Bahia

Economistas, de um modo geral, afirmam que 2017 foi o ano da retomada da economia brasileira. Segundo Fábio Pina, consultor de economia da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo da Bahia (Fecomércio-BA), o período de 2014 a 2016 foi o pior para a economia do país em toda a história. Na Bahia, este cenário de saída da recessão refletiu no Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec). De acordo com pesquisa feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o índice saiu de 94,8 em janeiro de 2017, chegando a 109,2 em janeiro deste ano, ultrapassando a zona negativa, que é de 100 pontos.“Nesse índice, o empresário responde sobre a sua empresa, a contratação de funcionários e nível de estoque. E realmente o nível de estoque e a contratação de funcionários subiram muito. Ao que parece, é que o empresário da Bahia ajustou seu estoque. A gente enxerga que esse crescimento significativo criou um otimismo maior”, afirma o economista Bruno Fernandes, da CNC. Os dados foram apresentados nesta tarde pela Fecomércio em almoço com a imprensa em Salvador. De acordo com Fernandes, a melhora no índice está diretamente ligada ao recuo nas taxas de juros, à inflexão do mercado de trabalho e a trajetória favorável da inflação proporcionaram a elevação na confiança do empresário em um curto prazo. (Bocão News)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*