Para Wagner, se Lula não for candidato é possível “analisar parceiros de outros partidos”

O ex-governador da Bahia e atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT) reiterou que não existe plano B nas eleições de 2018, pois considera Lula o único candidato. Porém, o petista afirmou que caso o ex-presidente Lula seja impedido de ser candidato, o partido adotará um “plano de emergência” e isso inclui a possibilidade de apoiar um candidato de outro partido. “Se ele [Lula] não for, vamos analisar outros parceiros de outros partidos aliados que possam puxar a fila. Mas, sinceramente, com a capacidade política que Lula tem de gestão, eu não vejo dois [nomes] que possam reconciliar o país”. “Ele é antídoto de Bolsonaro, porque Bolsonaro é da guerra e ele é conciliador. Lula é humanista, cristão e justiceiro”, avaliou Wagner. Sobre as eleições estaduais, Wagner afirmou que Rui Costa tem a vantagem de ter um “grupo, forte”. “Não vai ter racha no grupo, estou trabalhando para isso”, disse, nesta terça-feira (16), no programa Bahia no Ar, da rádio Metrópole FM.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*