Padrasto do menino Joaquim ficará isolado 10 dias dos outros presos

Após ser extraditado pelo governo espanhol, Guilherme Longo, padrasto do menino Joaquim, chegou este final de semana ao Brasil e ficou determinado pela justiça que ele ficará separado dos outros presos pelos próximos 10 dias. Longo está na Penitenciária 2, em Tremembé, conhecida por abrigar presos de casos de grande repercussão. Segundo a declaração emitida pela Secretaria de Administração Penitenciária, o padrasto da criança "está seguindo os procedimentos padrões da SAP e deverá ficar isolado em regime de observação pelos próximos dez dias". Guilherme foi preso pela última vez em abril do ano passado em Barcelona. Segundo o 'G1', antes de fugir do Brasil, ele respondia em liberdade por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver, mas deixou o país ilegalmente pelo Uruguai, usando um passaporte falso.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*