Moro diz que morte de ex-vice de Ourolândia pode estar ligada à Lava Jato

O juiz Sergio Moro não descartou nesta sexta-feira (26) uma possível ligação entre o assassinato do empresário José Roberto Soares Vieira (PT) e o fato de ele ter sido investigado pela Operação Lava Jato. Ex-vice-prefeito da cidade de Ourolândia, no Piemonte da Diamantina, Vieira foi morto no último dia 18 com nove tiros, no município de Candeias, região metropolitana de Salvador (veja aqui e aqui). Ele foi um dos responsáveis por ajudar a força-tarefa da Lava Jato a rastrear pagamentos a José Antonio de Jesus, ex-gerente da Petrobras, preso como o principal alvo da 47ª fase da operação. De acordo com o jornal O Globo, Moro pediu explicações sobre o caso ao Ministério Público Federal e deu prazo de cinco dias para que os procuradores se manifestem. "Não se pode excluir a possibilidade de que o homicídio esteja relacionado a esta ação penal, já que, na fase de investigação, o referido acusado aparentemente confessou seus crimes e revelou crimes de outros", escreveu o juiz responsável pelos processo em primeira instância da Lava Jato, no Paraná. Conhecido como Roberto do PT, o ex-vice foi alvo de condução coercitiva no último ano pela 47ª fase da Operação Lava Jato, a Operação Sothis. O empresário era suspeito de participar de um esquema de corrupção envolvendo uma subsidiária da Petrobras que desviou R$ 7 milhões para o Partido dos Trabalhadores (PT). Vieira foi denunciado pela Lava Jato, em dezembro, junto com José Antonio, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. (BN)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*