Daniel Cravinhos, condenado pela morte do casal Richthofen, deixa prisão em Tremembé

Daniel Cravinhos, condenado a 39 anos de prisão pela morte dos pais da ex-namorada Suzane Richthofen, deixou a penitenciária em Tremembé (SP) na tarde desta terça-feira (16). Ele foi beneficiado pela concessão do regime aberto e vai cumprir o restante da pena em liberdade. Ele deixou a unidade, conhecida por abrigar detentos de casos de grande repercussão, às 16h35, conforme apurou o G1. A unidade onde ele estava preso tem como um dos internos Alexandre Nardoni, condenado pela morte da filha Isabella. Daniel estava preso desde 2002, ano em que cometeu o crime. Ele foi condenado em 2006 junto com o irmão, Christian Cravinhos, que teve em agosto do ano passado o regime aberto concedido pela Justiça. Antes do regime aberto, ambos cumpriam desde 2013 pena no regime semiaberto. No modelo, eles tinham direito a cinco saídas temporárias por ano. Namorado de Suzane na época do crime, Daniel foi apontado como autor da execução do casal junto com o irmão. Ele cumpriu 16 anos de prisão e teve dois anos remidos da pena por ter trabalhado na cadeia. A advogada dele, Mônica Silva, foi procurada pelo G1 e confirmou apenas que o cliente deixou a prisão. Daniel casou enquanto estava preso, em 2016. Os pais dele vivem em São Paulo. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou, em nota, que cumpriu a decisão judicial e que o preso deixou a penitenciária 2.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*