Maluf é um “transtorno para o sistema penitenciário”, diz defesa de deputado

Com problemas de saúde e preso desde a última quarta-feira (20), o deputado federal e ex-prefeito paulistano Paulo Maluf (PP-SP) é uma complicação para o sistema penitenciário, na avaliação de sua defesa. “Não sou médico, mas ele é um transtorno para o sistema penitenciário”, disse em entrevista ao site UOL nesta segunda (25) o advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay. O parlamentar, de 86 anos, trata um câncer de próstata e também sofreria com problemas cardíacos e de hérnia de disco, segundo sua defesa, que teme possíveis efeitos do período na prisão na saúde de seu cliente. “Cada vez mais haverá dificuldade para mantê-lo no sistema carcerário. Acho que, por uma razão de direito e uma razão humanitária, ele deveria ir para prisão domiciliar”, avaliou Kakay. “Ele não tem mais força nas pernas. Ele não teria condições de se levantar se não houvesse mais pessoas na cela. Ele precisa que outros presos o ajudem, o que não é confortável para uma pessoa de 86 anos de idade” Em despacho da última sexta-feira (22), o juiz Bruno Macacari, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, negou, provisoriamente, a prisão domiciliar a Maluf com base em informações de que o Complexo Penitenciário da Papuda possui estrutura de atendimento médico para cuidar do deputado em caso de necessidade. (Política Livre)


0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*