Ipsos: Lula tem melhora pela sexta vez em pesquisa e alcança 45% de aprovação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) registrou melhora pelo sexto mês consecutivo em pequisa Barômetro Político Estadão-Ipsos e alcança 45% de aprovação. Os demais possíveis candidatos, como Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC) sofrem desgaste de imagem. Apesar da curva ascendente, Lula ainda é desaprovado por 54% da população. Em junho, Lula era aprovado "um pouco" ou "totalmente" por 28% dos entrevistados. Nos meses seguintes, a taxa saltou para 29%, 32%, 40%, 41%, 43% e, em dezembro, 45%. No mesmo período, a desaprovação caiu 14%. O levantamento do Ipsos mede as taxas de aprovação e desaprovação de personalidades, não necessariamente estima as chances eleitorais dos presidenciáveis. Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos, avalia que a mudança de percepção sobre Lula está relacionada à crise de proteção social no país. "Lula é bastante associado a causas sociais, e essa associação é relevante em um momento de degradação do emprego, da economia e dos programas de assistencialismo e fomento de políticas públicas de combate à desigualdade, que vem aumentando no Brasil", disse. Geraldo Alckmin aparece na pesquisa com 19% de aprovação e 72% de desaprovação. No mês anterior, o tucano acumulava 24% de aprovação e 67% de desaprovação. Jair Bolsonaro, por sua vez, é aprovado por 21% e reprovado por 62%, e houve piora nas suas taxas em relação aos dois indicadores. O mesmo aconteceu com Marina Silva, vista de modo positivo por 28% e de modo negativo por 62%. Desde outubro, sua aprovação caiu oito pontos. O ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa, possível candidato à Presidência pelo PSB, teve queda de 11% na aprovação, saindo de 48% para 37%. (BN)


0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*