Edir Macedo forçava pastores a vasectomia clandestina, diz ex-bispo

Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e do Grupo Record de Comunicação, foi acusado de obrigar pastores e bispos ligados à Igreja a passarem por cirurgia de vasectomia - para não terem filhos - antes mesmo de se casarem. A acusação foi divulgada na segunda-feira (11) no primeiro episódio da série de reportagens da rede portuguesa TVI, “O segredo dos Deuses”, sobre o suposto envolvimento da IURD com uma rede internacional de tráfico de crianças 'raptadas' de Portugal. “Fiz vasectomia a mando da Igreja e fiz em clínica clandestina, porque eu não podia fazer vasectomia. Eu não tinha filhos, não tinha idade para fazer”, diz o ex-bispo Alfredo Paulo, que atuava para a Igreja Universal em Portugal. Naquele país, a vasectomia é uma cirurgia proibida para homens sem filhos e com menos de 25 anos, mas vários pastores e bispos teriam sido submetidos à cirurgia clandestinamente, por ordem da IURD. A fala do ex-bispo na reportagem é exibida entre pronunciamentos de Edir Macedo sobre o tema - como no trecho de um culto realizado em São Paulo, onde o líder da Universal declara: “Os filhos são gerados como ratos, colocados no mundo como ratos. E não venham com essa história 'foi Deus quem me deu'. Deus que me deu uma ova! Deus não dá filho para ninguém”. Em outro momento, Macedo manda recado à nova geração: “Você, jovem, se tiver juízo, não tenha filho. Porque jogar um filho no mundo é uma irresponsabilidade nos dias atuais”, diz em culto.

Resposta da Igreja Universal

A Igreja Universal enviou uma nota, na qual disse que as reportagens não passam de "uma campanha difamatória, mentirosa". "Não podemos tolerar", declarou. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, os responsáveis da IURD disse que as informações reveladas pela TVI estão baseadas em depoimentos de um ex-pastor que se afastou da igreja no Brasil por "condutas impróprias". Ele deixou de colaborar com a igreja em 2013, "por acordo voluntário das partes".

"Os seus membros, em Portugal e fora do país europeu, apresentarão inúmeras ações contra TVI em Portugal e no exterior", lê-se ainda na nota.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*