Comer 1 ovo por dia faz crianças cresceram mais altas e fortes: entenda esse novo estudo

Uma pesquisa realizada pela saúde pública dos Estados Unidos e do Equador apontou que as crianças que tiveram ovos incluídos diariamente na alimentação, a partir do sexto mês de vida, ficaram maiores e mais altas.

O estudo foi realizado com 163 bebês, de 6 a 9 meses, e foi feito em uma região humilde do Equador, sendo que peso e altura de todos os participantes foram avaliados toda semana.

Os resultados também mostraram que aqueles que comeram ovos reduzem em 74% as chances de ficarem abaixo do peso e em 47% as chances de serem raquíticas ou sofrerem atrofia muscular.
Bebê pode comer ovo?

Muito citado quando o assunto é alimentação saudável, o ovo é fonte muito rica de nutrientes. “Ele tem um valor biológico de proteína que é ótimo, tem nutrientes chamados colina e luteína, que são complexos B que ajudam no desenvolvimento do cérebro, dos músculos e do coração, além de também auxiliar o melhor funcionamento do sistema nervoso central. A luteína, por exemplo, presente na gema, está ligada ao desenvolvimento da visão”, esclarece a nutricionista infantil Priscila Maximino, do Hospital Sabará de São Paulo.

Para a especialista em alimentação infantil, incluir o ovo diariamente na rotina alimentar dos bebês é interessante, quando acompanhado de outros alimentos importantes. A introdução de alimentos na rotina das crianças acontece aos poucos.
Introdução alimentar

Primeiro, inclui-se as frutas, que devem ser amassadas e dadas uma vez ao dia. Depois, aumenta-se a frequência, passando para duas vezes ao dia.

No sétimo mês, os alimentos gerais são incorporados. “Esses momentos são de descoberta e é preciso observar a criança, é um período em que ela pode desenvolver alergia aos alimentos, então é preciso cuidado. Costumo indicar pelo menos um alimento de cada grupo alimentar como cereal, proteína, carboidrato”, conta a nutricionista.

Antes disso, o aleitamento exclusivo, período em que os médicos indicam que as mães amamentem os recém-nascidos unicamente com leite, dura em média seis meses. “É interessante respeitar esse período, porque quando damos comidinhas antes disso, os bebês costumam rejeitar”, explica Priscila.

Na hora de colocar o ovo nas refeições do bebê, Priscila ainda lembra que o ideal é fazê-lo cozido ou mexido e deve ser oferecido junto com os demais alimentos, como batatas, macarrão e vegetais.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*