Saiba o que tirar do cardápio para ficar livre da celulite

Principal vilã da beleza feminina, especialmente na estação mais quente do ano, a implacável celulite também pode ser combatida em cada refeição. Isso porque, apesar de não existir um alimento que assine sozinho o atestado de culpa, como causador absoluto do famoso aspecto "casca de laranja", algumas guloseimas colaboram - e muito - para o aparecimento dos buraquinhos na pele. Comum à maioria das mulheres, os indesejáveis furinhos costumam aparecer mais forte do que nunca na medida em que o consumo de alimentos doces, salgados e gordurosos vai além da conta. "Por serem ricos em açúcares, sódio, gorduras, aditivos, conservantes e corantes, alguns itens do cardápio são responsáveis por alterações circulatórias, hormonais, imunológicas e físicas que aumentam a incidência da celulite", explica Orion Araújo, nutricionista clínica funcional e esportiva, mestre em alimentação, nutrição e saúde pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Sabendo disso, confira, a seguir, os principais alimentos que precisam ser monitorados por quem deseja manter a celulite o mais distante possível e deixar a pele lisinha neste verão.

Nada de doces
Principal tentação do público feminino, o delicioso grupo dos doces, como biscoitos recheados e sorvetes, forma o time dos alimentos que facilitam o surgimento da inimiga número um da beleza das mulheres. Isso porque o açúcar em excesso não é transformado em energia pelo organismo, mas sim armazenado na forma de gordura no tecido adiposo (localizado sob a pele), gerando inflamações que contribuem para o surgimento da celulite. Por isso, seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), os doces devem corresponder a, no máximo, 10% do consumo calórico total diário. 

Gordura perigosa
Frituras e outros alimentos ricos em gordura saturada, como os deliciosos hambúrgueres, vêm em seguida no ranking das guloseimas que são um prato cheio para os famosos furinhos. Eles desencadeiam processos inflamatórios na pele e ainda provocam um acúmulo de gordura localizada, causando ou agravando a celulite. Por isso, o consumo máximo diário de gordura, recomendado pela OMS, não deve passar de 1% do total de calorias ingeridas.

Pitadas traiçoeiras
Os alimentos ricos em sódio, como os embutidos, enlatados e industrializados, também devem ser controlados no cardápio das mulheres que querem driblar a celulite. "O sódio em excesso pode levar à retenção de líquido, fator que influencia a formação de celulite", alerta Orion. Portanto, vale a pena controlar o consumo de sal, que não deve ultrapassar cinco gramas por dia, segundo a OMS. Além disso, é interessante observar no rótulo dos produtos industrializados a quantidade de sódio por porção antes de consumi-los, com atenção dobrada aos embutidos, biscoitos, pães, temperos prontos, sucos e refrigerantes. "A ingestão de água durante o dia também contribui para a diminuição da retenção de líquido, ajudando o organismo todo a funcionar melhor", ressalta Orion.

Bebidas com gás
Tão perigosos quanto os itens gordurosos do cardápio, algumas bebidas diariamente consumidas pela maioria das mulheres, como os refrigerantes e a água com gás, facilitam o surgimento dos implacáveis buraquinhos. Eles causam inchaço, prejudicam a circulação sanguínea e dificultam a irrigação dos tecidos, favorecendo o problema. Por isso, a recomendação para quem deseja ficar com tudo em cima é consumir diariamente apenas 200 ml das bebidas gaseificadas. 

Cafezinho na medida
Presente no dia a dia de praticamente todo brasileiro, o café, assim como o chá mate, é rico em cafeína, componente diurético que leva à desidratação do organismo e, quando consumido em excesso, além de prejudicar a circulação sanguínea, leva ao aumento da celulite. Dessa forma, o consumo diário deve ser de, no máximo, duas xícaras de café, para evitar os temíveis furinhos.

Dieta anticelulite
Para obter uma pele lisinha neste verão, além de cortar do cardápio os principais aliados da celulite, também é essencial adotar uma alimentação balanceada, rica em vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes. No dia a dia, a dica é consumir verduras, legumes (inclusive aqueles de coloração amarelada, pois são ricos em vitamina A e ajudam na produção do colágeno), frutas de coloração vermelha que melhoram a circulação, como o morango, a framboesa, a amora e a uva roxa, carboidratos integrais ricos em fibras (pão integral, cereais e arroz integral), peixes com ômega 3 (sardinha e salmão), frangos (de preferência sem hormônio), muita água, chás (cavalinha, verde e sálvia são ótimos para melhorarem a retenção hídrica), azeite extra virgem, sementes oleaginosas (castanha do brasil, nozes e castanha do caju), e cereais (aveia, linhaça, semente de chia e flocos de quinua). "Com a suspensão dos alimentos vilões e a adoção de uma dieta anticelulite, a aparência da pele irá melhorar bastante, mas para que o resultado seja 100%, não podemos esquecer que praticar atividade física regularmente é fundamental para combater os indesejáveis furinhos", ressalta a nutricionista. (Terra)

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*