Pesquisa aponta 23 mil fungos e bactérias em celulares

Uma faculdade de Campinas (SP), Devry Metrocamp, fez uma pesquisa com celulares que identificou a presença de até 23 mil fungos e bactérias que podem provocar doenças como micoses, conjuntivite, intoxicações alimentares, infecções urinárias e respiratórias. A instituição ressaltou a necessidade da higienização dos aparelhos e que crianças e pessoas com sistema imunológico fragilizado devem ter mais cuidado ao utilizar os celulares. A pesquisa foi feita com 20 celulares, cinco tablets, capas de proteção dos aparelhos, 12 teclados e seus mouses. Segundo o estudo, entre as 74 amostras, a bactéria predominante foi a Staphylococcus aureus, presente em 43% dos objetos avaliados. O micro-organismo estar associado às infecções de pele, abcessos e infecções das vias aéreas superiores. Em casos específicos, pode causar meningite. De acordo com a faculdade, bolores e coliformes fecais também estavam presentes nos objetos. A especialista em biomedicina, Rosana Siqueira, orientadora da pesquisa realizada pela aluna Claudia Tonetti, apontou que as pessoas que se alimentam, coçam os olhos, roem as unhas, com as mãos contaminadas, aumentando o risco de contrair alguma coisa. A prevenção contra as doenças inclui o uso de álcool em gel e limpar os aparelhos com álcool ispropílico, que não danifica partes elétricas. (BNews)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*