19 hábitos que detonam o cérebro

Quando pensamos no impacto que os maus hábitos têm na saúde, pensamos quase sempre no ganho de peso e até mesmo no aparecimento de patologias associadas ao estilo de vida, como a obesidade e a diabetes e até mesmo alguns tipos de câncer. É o caso da ingestão diária de refrigerantes, um hábito que para muitos está apenas associado ao excesso de peso, mas que, na verdade, pode levar a um declínio cognitivo acelerado, distúrbios neurológicos e perdas de memória. Mas se os refrigerantes, por si só, são ruins, as versões light são ainda piores, pois podem ter um efeito ainda mais negativo por conta dos açúcares artificiais adicionados. O atum em lata, quando consumido em excesso, pode aumentar consideravelmente os níveis de mercúrio no corpo, conhecido por atuar negativamente na saúde mental, tal com acontece com o sal refinado, um outro ingrediente associado ao ganho de peso, mas que tambémé prejudicial à saúde, levando a casos de perda de memória e dificuldade em realizar tarefas mentais comuns. Conta o site Eat This, Not That! que o açúcar é outro inimigo do cérebro, especialmente quando consumido diariamente e nos mais variados tipos de alimentos. Sim, o suco de laranja no café-da-manhã (especialmente de pacote) também conta.

O consumo elevado de fast-food, a ingestão regular de carne vermelha, o consumo de pipocas de micro-ondas e os sucrilhos são outros hábitos rotineiros que têm um impacto bem além do excesso de peso. A mente também é afetada. Não praticar exercício físico, fumar, não ter uma exposição solar regular, ficar horas sentado em frente a um computador e estresse coisa são outros hábitos que arruínam a saúde da mente, conseguindo comprometer o seu normal funcionamento a médio e longo prazo. Apesar de a vida social ser um dos fatores que mais beneficia o cérebro, a verdade é que muitas 'happy hours' ao mês podem ter um efeito bastante negativo, uma vez que há uma relação direta entre o consumo constante de bebidas alcoólicas e o declínio cognitivo precoce. Uma má rotina de sono também tira a saúde de qualquer cérebro e nem mesmo o consumo de café para despertar pode salvar... aliás, pode mesmo piorar. Está mais do que comprovado que a privação de sono é um dos aspectos que mais interfere com o funcionamento cerebral, mas sabe-se, agora, que o café em excesso associado à falta de descanso pode agravar ainda mais a situação.

Se é daquelas pessoas que apenas consegue ficar concentrado com música, então tenha o cuidado para não ouvir numa muito alto, uma vez que os decibéis elevados estão ligados a uma ligeira perda de tecido cerebral, algo que, a longo prazo, pode comprometer o funcionamento da 'massa cinzenta'. De acordo com a publicação, o hábito de dormir com a cabeça toda tapada - condicionando a circulação de ar - é também um dos motivos pelos quais a saúde cerebral pode ficar condicionada no futuro. (Noticias ao Minuto)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*