Papa critica tentativas de 'anular diferenças sexuais'

Um discurso na Pontifícia Academia para a Vida, o papa Francisco criticou nesta quinta-feira (5) as tentativas de "anular" as "diferenças sexuais", algo que chamou de "utopia do neutro". A declaração foi dada na abertura da assembleia geral da academia, renovada recentemente pelo líder da Igreja Católica e que tem o objetivo de promover estudos relativos às principais questões envolvendo a defesa da vida e a moral cristã. "A aliança entre homem e mulher é chamada a tomar pela mão o controle da inteira sociedade", disse Francisco, pedindo para a Academia para a Vida "combater as interpretações negativas da diferença sexual", promovidas por quem quer "anular tal diferença". "A utopia do neutro remove tanto a dignidade humana da diferença sexual quanto as qualidades pessoais da transmissão geradora da vida", acrescentou. Além disso, ele cobrou o enfrentamento à "intimidação contra a geração da vida humana, como se isso fosse uma mortificação da mulher e uma ameaça ao bem-estar coletivo". Instituída por João Paulo II em 1994, a Pontifícia Academia para a Vida ganhou um novo estatuto em novembro de 2016, por determinação de Francisco. Com essa reforma, o órgão ganhou a tarefa específica de "estudar, sob uma ótica interdisciplinar, os problemas relativos à promoção e à defesa da vida humana". No início da semana, o presidente da academia, monsenhor Vincenzo Paglia, havia dito que o discurso do Papa na assembleia geral se tornaria uma espécie de "Carta Magna" da instituição, que nos próximos meses participará de congressos sobre suicídio assistido e tratamentos paliativos. O objetivo, segundo Paglia, é dialogar com entidades envolvidas com esses temas. Com informações da ANSA.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*