Com Marquinhos de capitão e mudança no time, Tite exalta escalação da seleção

A seleção brasileira encerra sua participação nas Eliminatórias da Copa do Mundo 2018 diante do Chile, nesta terça-feira (9). O técnico Tite fará uma mudança na equipe titular: no gol, sai Alisson e entra Ederson. De acordo com o comandante da equipe Canarinho, o objetivo é não desestruturar a equipe. "Se mexer demais, perde a organização, a coordenação e a preparação para o Mundial. Quando começa a mexer nos três setores, essa oportunidade se perde em função da falta de estrutura", destacou. Com 38 pontos ganhos, a seleção já está classificada para o torneio mundial, sendo que 29 deles foram conquistados sob o comando de Tite. O treinador destacou ainda que o zagueiro Marquinhos será o capitão da equipe no duelo contra os chilenos e ressaltou que a seleção está servida de vários líderes que também podem herdar a braçadeira. "Marquinhos é liderança comportamental e de concentração. Casemiro é capacidade de competir em altíssimo nível e leal. Marcelo é qualidade técnica, jogador de 10 anos, com estofo de Real Madrid. Miranda é nível de concentração alto, competitivo, sério. Sério, com ele não tem sorriso! Não abre dente, tem seriedade. Renato é capacidade de entender o jogo na sua dimensão geral, de onde tu pode trocar uma ideia tática com as dificuldades que estão acontecendo, juntamente com o Dani. Com o Thiago (Silva), essa percepção tática sobra. Coutinho é mágico. Neymar é diferente, liderança técnica e extraordinária. Eu não sabia que era tão ruim assim enfrentar o Neymar. Se o conjunto não estiver harmonioso, bota na responsabilidade de um decidir. Daqui a pouco vai aparecer Coutinho, Casemiro...a gente transfere responsabilidade, esse é o intuito da capitania", disse Tite.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*